Topo

Tudo sobre Diabetes

Sintomas e tratamentos da doença


Tudo sobre Diabetes

Datena fala sobre impotência sexual devido ao diabetes; entenda a relação

Datena tem quadro de diabetes agravado por ter removido parte do pâncreas devido a um tumor em 2006 - Kelly Fuzaro/TV Bandeirantes
Datena tem quadro de diabetes agravado por ter removido parte do pâncreas devido a um tumor em 2006 Imagem: Kelly Fuzaro/TV Bandeirantes

Debora M*

Colaboração para o UOL VivaBem

05/06/2019 16h28

Resumo da notícia

  • O apresentador José Luiz Datena falou sobre seu quadro de diabetes e problemas de ereção em entrevista no Aqui na Band
  • Dificuldade de ereção é maior em quem tem o problema descontrolado, pois pode levar ao entupimento de veias e artérias, o que prejudica a ereção
  • Quadro de Datena é mais grave pois une o diabetes tipo 2 à retirada de parte do seu pâncreas em 2006, que faz com que ele produza ainda menos insulina

O jornalista José Luiz Datena foi convidado do programa Aqui na Band, da Rede Bandeirantes, nesta quarta-feira (05) e contou um pouco sobre sua saúde e a convivência com o diabetes. Em um momento da entrevista, ele cita a dificuldade em ter ereção e como conta com a ajuda de medicamentos para isso.

De acordo com a endocrinologista Andressa Heimbecher, colaboradora do Grupo de Obesidade e Síndrome Metabólica do HC-FMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), a disfunção erétil é um sintoma comum em pacientes com o quadro.

Isso acontece porque o diabetes pode acelerar o desenvolvimento de placas de gorduras dentro das artérias, e para ocorrer a ereção é necessário o desentupimentos dessas áreas para o sangue fluir e se acumular no pênis.

Andressa também explica que a diabetes pode afetar os nervos, causando neuropatia, e consequentemente a falta de sensibilidade dos órgãos dos pacientes. Porém, a médica explica que se o paciente souber lidar com uma rotina com características regradas como alimentação equilibrada, atividade físicas e boa qualidade de sono os sintomas podem ser reduzidos ou até eliminados.

Diabetes de Datena é mais grave do que o normal

Datena comentou na entrevista não só sobre o problema sexual, mas também sobre como ele passa mal devido ao problema. Mas é importante ressaltar como o quadro do jornalista é diferente do comum: em 2006 ele descobriu um tumor no pâncreas e precisou retirar metade do órgão. Ele já havia recebido um diagnóstico de diabetes tipo 2 anteriormente ao caso e sentiu que após a cirurgia os sintomas ficaram piores.

De acordo com Heimbecher, isso é comum, já que o pâncreas é o órgão que produz a insulina, hormônio que controla os níveis de glicose no sangue. "Com a cirurgia ele desenvolveu um diabetes secundário, que se sobrepôs à condição que ele já tinha", explica.

Ou seja, além do corpo dele ser resistente à ação da insulina (característica do diabetes tipo 2), ele ainda produz uma quantidade menor desse hormônio, já que seu pâncreas foi parcialmente retirado. "A resistência faz até com que a insulina que ele aplica tenha uma atuação mais fraca, o que explica a dificuldade de controle do quadro que ele relata ter", comenta a especialista.

Datena fala sobre como o diabetes afetou sua vida sexual

Band Entretenimento

Datena conta mais sobre tumor no pâncreas e como operação afetou o diabetes

Band Entretenimento

* Colaborou Nathalie Ayres

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Mais Tudo sobre Diabetes