Topo

Viagem

Roteiros nacionais


Trilha das Emoções: pé na estrada é nova opção para turistas no Piauí

Roberta Aline/Governo do Piauí
Imagem: Roberta Aline/Governo do Piauí

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Parnaíba (Piauí)

19/09/2019 04h00

As belezas naturais do litoral do Piauí agora podem ser exploradas por turistas em um roteiro de estradões, com terra, areia e mata fechada, além de dunas, lagoas e praias.

Tudo isso a bordo de UTVs e quadriciclos na Trilha das Emoções, que faz parte da Rota das Emoções - do Ceará até o Maranhão. Com extensão de 187 km, ela sai de Jericoacoara (Ceará), passa pelo litoral piauiense, com o Delta do Parnaíba, e termina no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (Maranhão).

Apenas o trecho do Piauí, que tem 66 km, está aberto para turistas e trilheiros. Os outros trechos para Jericoacoara, ao leste do Piauí, e para o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, ao oeste, estão sendo desenvolvidos para interligar a rota também no esquema off-road.

O roteiro

Árvore Penteada - Paulo Barros/Divulgação
Árvore Penteada
Imagem: Paulo Barros/Divulgação

A Trilha das Emoções é feita de leste a oeste, ou seja, sentido Piauí-Maranhão, começa em Cajueiro da Praia (PI) e vai até o Delta do Parnaíba.

O roteiro off-road percorre os principais pontos turísticos, como o Projeto Pesca Solidária e o Cajueiro-Rei, em Cajueiro da Praia; a Árvore Penteada e a Lagoa do Sobradinho, em Luís Correia; os Tabuleiros Litorâneos da lagoa do Portinho, em Parnaíba, além dos Pequenos Lençóis Piauienses, em Ilha Grande.

O turista pode optar por pilotar o UTV ou contratar um guia-piloto. Quem possuir o veículo também tem acesso gratuito à trilha de forma independente e pode montar a trilha, de acordo com os dias disponíveis para a viagem.

A recomendação no entanto é que o trecho dos pequenos lençóis piauienses, que tem 20km de extensão, seja com orientação especializada para que não haja riscos de acidentes ou de rota perdida devido à mudança das dunas.

Lagoa do Sobradinho, em Luís Correia - Divulgação
Lagoa do Sobradinho, em Luís Correia
Imagem: Divulgação

Os pacotes da Trilha das Emoções começarão a ser vendidos a partir de outubro e pode ser visitado durante o ano todo, inclusive no inverno. Nesta estação, apesar do clima mais ameno, o sol é presença quase diária no Nordeste.

Animais são atrações à parte

Uma das paradas da Trilha das Emoções, o estuário Timonha e Ubatuba de Cajueiro da Praia encanta pela presença de peixes-boi, cavalos-marinho e até tartarugas. O local funciona de segunda a segunda, do nascer do sol ao pôr do sol.

No local, funciona o projeto de conservação do peixe-boi marinho e um museu, que funciona das 8h às 12h e das 14h às 18h, de segunda a segunda, com entrada é gratuita.

Pescadores fazem o passeio em barcos ao estuário e dependendo da época do ano, pode-se ver casais de peixes-bois namorando (de janeiro a junho) e mães e filhotes nadando juntos (de julho a dezembro).

No estuário existe uma torre de observação para quem quiser apreciar a paisagem do alto e lá é possível observar a revoada dos guarás - que estão presentes também no Delta do Rio Parnaíba.

Divulgação
Imagem: Divulgação

O preço em média dos passeios é de R$ 70 adulto e R$ 40 criança e estudante e é acertado até um dia antes com o próprio pescador.

Trilha conectada

No site oficial da Trilha das Emoções estão todas as informações do roteiro, inclusive com opções de baixar o mapa da trilha para uso no GPS para quem fizer o passeio de forma independente. Além disso, estão disponibilizados contatos dos guias locais e das empresas habilitadas que venderão os pacotes para a trilha.

Estradões de terra usados por antigos moradores agora estão na Trilha das Emoções do Piauí  - Divulgação
Estradões de terra usados por antigos moradores agora estão na Trilha das Emoções do Piauí
Imagem: Divulgação

Os aventureiros que buscarem a Trilha das Emoções no Piauí terão acesso à internet durante todo o percurso. O aplicativo Piauí Destinos repassará informações de trajeto da rota, com fotos para facilitar a localização. Além disso, dá acesso à comunicação com os responsáveis pelos UTVs, em caso de imprevistos no percurso.

Mais Roteiros nacionais