Topo

Viagem


Hotel em barril de vinho está entre atrações inusitadas de Canela e Gramado

Eduardo Vessoni

Do UOL, em Gramado*

05/05/2015 20h17

Poucos destinos turísticos do Brasil conseguem se renovar a cada temporada como Gramado e Canela. É certo que essas duas cidades da Serra Gaúcha, a 115 km de Porto Alegre, já sentem os efeitos negativos do turismo de massa que invadiu a região, nos últimos anos, e, vítimas do próprio sucesso, assistem à superlotação de atrações, congestionamentos e preços elevados em certas épocas do ano.

Mas entre clássicos e clichês, como aqueles que insistem em copiar com cenografia (às vezes de gosto duvidoso) aquilo que só faz sentido em países frios da Europa, Gramado e Canela recebem visitantes com novas atrações que valem a pena a visita a essas duas cidades, distantes apenas 7 km uma da outra.

O UOL Viagem rodou a região em busca de experiências inusitadas e foi recebido com uma variedade turística que inclui cervejarias artesanais (que cada vez mais ganham espaço em terras vinícolas), um parque com esculturas de chocolate que chegam a pesar duas toneladas, breves voos panorâmicos de helicóptero sobre cartões-postais gaúchos e até um hotel em que os quartos estão instalados no interior de antigas barricas de vinho. Confira abaixo a seleção.

Hospedagem em uma barrica de vinho
O que um dia foram imensas pipas de armazenamento de vinhos feitos com uvas Bordeaux e Isabel, agora servem como uma inusitada opção de hospedagem em Canela.

Lançados em 2014, os quartos localizados no interior de 14 antigas barricas de até 110 mil litros de vinícolas da Serra Gaúcha têm três andares e são equipados com sala, cozinha, quarto, terraço e um banheiro acoplado à estrutura de madeiras como araucária e carvalho.

Este hotel fazenda, próximo à divisa de Gramado e Canela, abriga também animais domesticados como lhamas e avestruzes e oferece caminhadas e cavalgadas na região.

Hotéis Pampas: Estrada Gramado - Canela, 1561; tel.: (54) 3278-0030; www.hoteispampas.com.br 

O Mundo de Chocolate abriga réplicas de ícones arquitetônicos  - Eduardo Vessoni/UOL
O Mundo de Chocolate abriga réplicas de ícones arquitetônicos
Imagem: Eduardo Vessoni/UOL

Mundo de chocolate
É como visitar o Mini Mundo, outra atração popular de Gramado, mas no lugar de construções 24 vezes menor do que o original há um mundo de monumentos históricos feito de... chocolate!

Inaugurado recentemente, esse espaço temático com 1,5 mil m² abriga réplicas de ícones arquitetônicos do mundo com até 4m de altura e esculpidos com 20 toneladas de chocolate. O doce dá forma a esculturas como a do Taj Mahal (80 kg e 70 cm de altura), uma pirâmide do Egito (2 toneladas e 1,4m de altura), a Torrre Eiffel (com quase uma tonelada) e o carro do personagem Mr. Bean (a obra mais pesada do acervo, com 2,5 toneladas).

Parque Mundo de Chocolate: Av. Borges de Medeiros, 2497, Centro, Gramado; diariamente, das 9h às 22h; entrada paga; www.chocolatelugano.com.br

Bondinhos aéreos
Se o mais famoso atrativo natural de Canela impressiona sobre as plataformas de observação, imagina ver a Cascata do Caracol do alto de uma das 12 cabines fechadas trazidas da Suíça que descem em direção a uma plataforma com vista exclusiva daquela queda d'água de 131m de altura!

O percurso aéreo de 840m de extensão conta com três estações de embarque, onde os passageiros têm acesso a uma trilha de 230m entre araucárias e animais curiosos que sempre dão as caras, como o bugio-ruivo, macaco-prego, papagaio-do-peito-roxo e veado.

Outra atração do parque é a sala 'Esculturas que falam', ambiente que abriga 85 peças de madeira que reproduzem sons de animais, obras do escultor Masaharu Hata.

Bondinhos Aéreos: Estrada da Ferradura, nº 699, Caracol, Canela; tel.:(54) 9205-9810, (54) 9206-1225. Diariamente, das 9h às 17h30; entrada paga. www.parquesdaserra.com.br 

Vista dos Bondinhos Aéreos, atração de Canela que conta com 12 cabines fechadas - Eduardo Vessoni/UOL
Vista dos Bondinhos Aéreos, atração de Canela que conta com 12 cabines fechadas
Imagem: Eduardo Vessoni/UOL

Cervejas artesanais
Em terras onde o vinho parece ser a única opção, a cerveja artesanal tem conquistado território e fãs, tanto em Gramado quanto em Canela.

Com produção mensal de 50 mil litros, de onde saem Pilsen, Ale, Weizen e Dunkel, a cervejaria Rasen conta com tours diários de 20 minutos pelas suas instalações.

Um clássico cervejeiro da cidade é a Farol, localizada em uma área de 4 hectares de mata nativa, onde se encontra a construção erguida com 28 mil pedras de basalto que abriga a empresa. Sob as regras rígidas da Lei da Pureza Alemã, o cervejeiro Mateus da Silva produz, permanentemente, cervejas do tipo Pilsen, Weiss e Tripel, que podem ser degustadas após a visita guiada de 20 minutos ou diretamente no bar ou jardimdo lado de fora.

Rasen Bier: R. Cândido Godoy, 82, bairro Carniel, Gramado. Tel.: (54) 3286-6886. www.rasenbier.com.br
Cervejaria Farol: R. Severino Inocente Zini, 150, Distrito Industrial, Canela. Tel.: (54) 3282-7007. www.cervejariafarol.com.br

Voo de helicóptero
Se a alma pede voos mais altos, o pequeno aeroporto de Canela é a próxima parada. Novas perspectivas não faltam para quem visita a região de Gramado e Canela, mas um sobrevoo sobre a Serra Gaúcha é daquelas experiências que superam todas elas.

Atrativos locais, como a Catedral de Pedra, o Vale do Quilombo e a Cascata do Caracol, ficam pequenos (e impactantes) em voos panorâmicos de até 15 minutos a bordo de helicópteros para até quatro passageiros.

É possível realizar também roteiros mais longos até os cânions de Cambará do Sul, com piquenique no Itaimbezinho, e o Vale dos Vinhedos, com pouso na vinícola Cave Gaisse, em Pinto Bandeira, Bento Gonçalves.

Voos panorâmicos de helicóptero: www.voetri.com 

Cascata do Caracol, em Canela, vista durante voo panorâmico de helicóptero - Eduardo Vessoni/UOL
Cascata do Caracol, em Canela, vista durante voo panorâmico de helicóptero
Imagem: Eduardo Vessoni/UOL

Ao ar livre
Se Gramado se esconde por trás de fachadas típicas alpinas e atrações em locais fechados, a verde Canela se exibe do lado de fora. A cidade é dona de belos parques que merecem uma visita nos raros dias sem chuva ou neblina.

O cartão-postal do destino é o Parque do Caracol (diariamente, das 8h45 às 17h45), a 7km do centro, cuja principal atração é a Cascata do Caracol, com 131m de queda d'água.

Os principais atrativos desse parque com 25 hectares são os passeios de trenzinho até a réplica de uma vila de imigrantes, a trilha pelos 927 degraus da Escada da Perna Bamba com acesso ao pé da cascata e duas plataformas de observação. Um dos mirantes é equipado com um elevador panorâmico que sobe a 27m, de onde se tem vista de 360° do parque.

Já o Parque da Ferradura (de terça a domingo, das 9h às 17h), com 200 hectares de área verde, fica na região norte de Canela, no Planalto das Araucárias, e é conhecido pelas trilhas e mirantes com vista do impressionante vale que dá nome ao parque, devido ao percurso do rio Caí que circunda uma montanha em frente.

Menor e não menos impressionante, é o Parque Municipal do Pinheiro Grosso (de segunda a sexta das 8h45 às 17h45; sábado e domingo das 8h45 às 18h), uma área verde que tem como principal atração uma araucária de mais de 700 anos e 42m de altura, considerada a maior e mais antiga do mundo. 

O bar do Magnólia, em Canela,é decorado com objetos dos anos 50 aos 70 - Eduardo Vessoni/UOL
O bar do Magnólia, em Canela,é decorado com objetos dos anos 50 aos 70
Imagem: Eduardo Vessoni/UOL

Cozinha vintage
Entre fondues e massas italianas servidas em construções típicas europeias, a culinária de Canela traz novidades, sobretudo no que se refere à ambientação de restaurantes que fogem do tradicional.

O restaurante Magnólia (R. Dona Carlinda, 255, tel.: 54 3278-0102) fica em um casarão em estilo americano dos anos 50, cujos pilares imponentes da entrada são incapazes de descrever o impressionante mundo vintage que se esconde no interior da casa. Ele é decorado com objetos das décadas de 50, 60 e 70, arrematados em antiquários do Rio Grande do Sul e Uruguai.

O cardápio enxuto, assinado pela chefe Roberta Rech, tem personalidade suficiente para levar à mesa opções como a mini sopa de pão com creme de aspargos, o pato com shitake e o filé com crocante de castanhas e risoto de maçã verde. Como se já não fosse cenográfico o suficiente, o local ainda conta com uma pequena sala de cinema com sofás de diferentes estilos, onde acontecem sessões temáticas mensais.

Já o Empório Canela (www.emporiocanela.com.br), ao lado da Catedral de Pedra, é tudo aquilo que não se espera de um restaurante. Entre cervejas artesanais gaúchas e pratos bem servidos, a casa abriga uma livraria, vinis para venda (que podem inclusive serem tocados pelos clientes ali mesmo, na vitrola do balcão) e loja de artesanato.

E antes que a gente se esqueça de fazer o pedido, diante daquele mundo único de móveis de diferentes estilos, o cardápio extenso vai do cafezinho a pratos como cordeiro com risoto de damascos e filé recheado com queijo brie.

Mais Viagem