Topo

Carreira e finanças

As Panteras: Elizabeth Banks quer que estúdios confiem na direção feminina

A atriz e diretora Elizabeth Banks ficou encarregada do reboot de As Panteras - Vittorio Zunino Celotto/Getty Images
A atriz e diretora Elizabeth Banks ficou encarregada do reboot de As Panteras Imagem: Vittorio Zunino Celotto/Getty Images

De Universa, em São Paulo

14/11/2019 16h52

Lançada hoje no Brasil, a nova versão de As Panteras promete um filme contado a partir da "perspectiva de uma mulher". A diretora Elizabeth Banks, responsável pelo longa, espera que os resultados levem mais produtores e executivos a apostarem em mulheres para o comando dos filmes.

"O mais importante é que eu queria convencer os executivos de que eles podem confiar numa mulher", disse Banks em entrevista à Variety. "Se eu entregar um bom filme com esse elenco incrível — e fizemos algo muito divertido que as pessoas vão querer assistir —, espero que eu possa convencer mais executivos de confiarem em nós, de confiarem em mulheres com o trabalho."

Com estrelas como Ella Balinska, Naomi Scott e Kristen Stewart no elenco, o reboot é aguardado por fãs pela promessa de uma visão mais feminista sobre o trio durante a ação. Mas não é bem assim, de acordo com Stewart.

"Não é nada como 'Precisamos emponderar mulheres', não. É uma história contada por uma mulher emponderada, então o sentimento já é algo imbutido na história", contou à revista. "Nós sempre falamos muito sobre o olhar masculino em contraste com algo que realmente é integrado à perspectiva de uma mulher."

Para ela, foi importante ficar sob o comando de uma mulher na produção do longa: "Nunca fiz parte de um filme em que fosse autorizado que a chefe fosse mulher. Foi estranho e também muito legal", disse Stewart.

"É sempre bom ter mulheres à frente de uma franquia como essa. Nunca é um momento ruim para isso", observou Banks. "Eu queria que as pessoas tivessem um sentimento forte sobre o mundo horrível em que vivemos", acrescentou.

Carreira e finanças