PUBLICIDADE

Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução


Como Bruna Marquezine, essas famosas fazem trabalhos humanitários na África

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Da Universa

01/04/2019 13h07

Bruna Marquezine aproveitou seu período de férias da televisão para fazer uma viagem humanitária à África. A atriz, que tem desenvolvido um trabalho social com crianças em Angola, conseguiu ajudar na arrecadação de mais de 147 mil reais que serão voltados a trabalhos na comunidade de Kuito, que faz parte do projeto Aldeia Nissi.

Em seu Instagram, ela pediu aos fãs que ajudassem com uma vaquinha virtual, que já atingiu mais de 57% de sua meta estimada.

amor. em estado bruto. simples, puro. @aldeianissi

A post shared by Bruna Marquezine ? (@brunamarquezine) on

Assim como ela, outras famosas já se lançaram em missões filantrópicas no continente. Além de chamarem a atenção do mundo para as necessidades da África, também endossam um grupo de mulheres que fazem a diferença. Veja quem são elas:

Angelina Jolie

Natalie Behring-Chisholm/Getty Images
Imagem: Natalie Behring-Chisholm/Getty Images

Não é de hoje que a atriz deixou de ser conhecida apenas por seus trabalhos no cinema. Ativista na luta pelos direitos humanos, Angelina Jolie é há mais de uma década embaixadora da Agência da ONU para Refugiados e já fez mais de 40 visitas a campos de refugiados por todo o mundo. Em 2014, ao lado do então marido, Brad Pitt, ela criou a fundação Shiloh Jolie-Pitt, na Namíbia, em parceria com Harnas Wildlife Foundation.

O santuário tem como objetivo dar assistência para animais selvagens da região, depois de se tornarem órfãos ou serem feridos em decorrência da caça. Além disso, ela também é a responsável pela construção de uma clínica especializada em pacientes com HIV e tuberculose na Etiópia.

Oprah Winfrey

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Quando se pensa no termo filantropia não há como não se lembrar de Oprah Winfrey. Uma das figuras mais bem-sucedidas da televisão, ela também foi a responsável pela idealização da Academy for Girls, na África do Sul. Inaugurado em 2007, o OWLAG é um internato nos moldes das principais escolas preparatórias dos Estados Unidos.

Segundo a "People", 90% das graduadas se matriculam depois em faculdades como Harvard e Oxford. "Queria construir uma escola para garotas como eu", contou a apresentadora.

Madonna

Getty Images
Imagem: Getty Images

A rainha do pop é figura mais que ativa na África. Afinal, seus quatro filhos adotivos, Estere e Stelle, David Banda e Mercy James, nasceram no continente. Seu esforço humanitário é tanto, que em 2006 ela fundou o projeto Raising Malawi, que presta apoio para crianças em situação de vulnerabilidade.

Em 2017, a fundação também apoiou e financiou a construção do centro cirúrgico de pediatria e cuidados intensivos Mercy James Centre, em Blantyre, Maláui.

O local, com capacidade para 50 leitos, tem ainda três salas de cirurgia. "O Mercy James Center não será apenas um hospital de terapia intensiva mundial, mas também um ambiente de aprendizado superior para treinar a próxima geração de trabalhadores de saúde de Maláui", disse Madonna para à CNN na época da inauguração.

Transforma