PUBLICIDADE

Topo

Universa

Mulher é atacada no dia em que SP lança campanha contra abuso no transporte

Campanha é feita em conjunto com prefeitura e governo estadual - Divulgação
Campanha é feita em conjunto com prefeitura e governo estadual Imagem: Divulgação

Denise de Almeida

Do UOL

29/08/2017 20h17

Para tentar coibir ataques sexuais no transporte público da capital paulista, SPTrans, EMTU, Metrô e CPTM anunciaram, nesta terça (29), a campanha "Juntos podemos parar o abuso sexual nos transportes". Apenas duas horas antes, um episódio de abuso dentro de um ônibus chamou a atenção na avenida-símbolo da cidade.

Por volta do meio-dia, em um coletivo da linha 917M-10 Morro Grande, um homem colocou o pênis para fora da calça e ejaculou em uma passageira. Em estado de choque, ela começou a gritar, chamando a atenção do cobrador, motorista e demais passageiros.

O motorista encostou o ônibus e pediu que os outros passageiros, que ameaçaram um linchamento, descessem do veículo, mantendo o assediador dentro do coletivo até a chegada da Polícia.

Vítima de abuso sexual em ônibus é amparada por outras pessoas na Av Paulista - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Vítima de abuso sexual em ônibus é amparada por outras pessoas na Av Paulista
Imagem: Reprodução/Facebook

A vítima foi amparada por um grupo de pessoas que passava pela região. A PM conduziu agressor e vítima para o 78ºDP.

Segundo o governo estadual, a campanha lançada hoje quer estimular que vítimas de abuso sexual e quem presencia cenas de assédio denunciem os agressores, para inibir a prática desse crime. Cartazes abordando o tema serão afixados nos trens, metrôs e ônibus, além de publicações nas redes sociais.

As empresas de transporte divulgaram que, antes do lançamento, organizaram seminários para preparar os funcionários para o atendimento às vítimas.

Casos em transporte por aplicativo

Na segunda (28), a escritora Clara Averbuck denunciou um estupro cometido por um motorista do Uber. Após o caso, várias mulheres compartilharam suas histórias de abuso e medo sofridas dentro de táxis e transporte por aplicativos, usando a #MeuMotoristaAbusador.

Universa