PUBLICIDADE
Topo

Proibidão da air fryer: 5 coisas que você não deve fazer com o aparelho

Rodrigo Lara

Colaboração para Tilt, em São Paulo

14/03/2022 04h00Atualizada em 16/03/2022 10h18

Queridinha da cozinha de muitos brasileiros, a popularidade da fritadeira sem óleo air fryer cresce a cada dia. O crescimento das compras do produto na pandemia, quando muita gente se viu tendo que cozinhar no dia a dia, é um exemplo disso. Entre seus predicados estão a praticidade e rapidez com que os alimentos ficam prontos.

Contudo, as air fryers têm seus segredos. E, dentre eles, estão algumas coisas que você nunca deve fazer com um aparelho do tipo.

Abaixo listamos 5 delas, confira:

Sem líquidos

Pode parecer óbvio, mas não custa frisar: não coloque líquidos dentro da air fryer. Um dos principais motivos para isso é a configuração dos modelos mais comuns, que costumam usar um cesto — aquele que você puxa com alça— e uma grade para acomodar os alimentos.

O cesto em si possui fendas que servem para o ar circular dentro do aparelho. Colocar líquido ali é certeza de que ele vazará por essas fendas.

A exceção fica por conta de formas específicas para assar bolos na air fryer. Esses recipientes costumam ser colocados dentro do cesto principal e são fechados. E, ainda assim, requerem uma atenção extra, já que usar o aparelho em potência máxima faz com que ele sopre ar com mais força sobre o alimento.

Se a massa de preparo for muito líquida, pode acabar respingando em todo o interior do aparelho — e, possivelmente, causando danos.

Cuidado com queijos e molhos

Pensou em fazer um belo parmegiana ou aquelas "pizzas" com pão de forma dentro da air fryer? Bem, isso pode acabar não sendo uma boa ideia se você não tiver um recipiente próprio para tal.

Alimentos que têm molhos, como o já citado parmegiana, podem acabar "desfigurados" devido à velocidade que o ar circula dentro dela.

O mesmo vale para queijos. Se o sopro de ar quente sobre o alimento parece perfeito para gratinar, na prática ele pode fazer o queijo ser "expulso" para os lados assim que ele derreter. Neste caso, o melhor a se fazer é usar um recipiente próprio e fechado ou, ainda, usar o forno convencional mesmo.

Deixe a air fryer "respirar"

Se você já usou uma air fryer sabe que ela esquenta consideravelmente dos lados. É natural, afinal ela faz ar em temperaturas que podem superar 200 ºC circularem em seu interior e é natural que ele acabe esquentando a carcaça do aparelho.

Sendo assim, o melhor a se fazer é usar o aparelho em um espaço aberto, tanto para que ele possa tanto captar o ar atmosférico com facilidade quanto aquecer menos.

Além de causar possíveis danos a armários, usar ela em locais fechados também pode acabar encurtando a sua vida útil.

Não faça tudo de uma vez

Sabe aquelas fotos de divulgação que mostram o cesto repleto de batatas fritas? Lamentamos informar que isso não passa de jogada de marketing.

Lotar o cesto da air fryer só vai garantir uma coisa: que os alimentos não sejam cozidos de forma adequada. E isso ocorre porque ela depende que o ar quente soprado atinja a superfície dos alimentos para que eles fiquem no ponto ideal.

Sendo assim, o melhor a se fazer é preparar, no máximo, porções médias por vez. E, ainda assim, o ideal é que no meio do preparo os alimentos sejam virados ou, no caso das citadas batatas fritas, agitados dentro do cesto.

Atenção com alimentos muito leves

Nós já falamos de queijos aqui acima, mas vamos retomar ao assunto com outra variante desse laticínio: queijo ralado. Se a ideia é dar aquela boa espalhada de parmesão sobre um alimento e aproveitar o calor da air fryer para gratinar, o tiro pode sair pela culatra.

A tendência é que queijo ralado e outros alimentos muito leves literalmente saiam voando com o vento quente soprado pela air fryer. Outro exemplo são hortaliças como couve, que tendem a voar e se espalhar pelo interior do equipamento.

Além de fazer uma baita sujeira, há risco de elas acabarem parando em partes sensíveis da air fryer, o que pode resultar em danos ao aparelho.