PUBLICIDADE
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Custo-benefício: vale a pena trocar o Galaxy S20 Ultra pelo S21 Ultra?

Tilt
Imagem: Tilt

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt

03/08/2021 04h00Atualizada em 09/08/2021 18h28

Lançado no Brasil em março de 2020, o celular grandão S20 Ultra era o top de linha da família premium Galaxy S, da Samsung. Perdia apenas para o polêmico e caríssimo Z Fold, com tela dobrável. Menos de um ano depois, porém, chegou seu sucessor, o Galaxy S21 Ultra, para desbancá-lo.

Mas será que, para quem já tem e é fã do S20 Ultra, vale investir para fazer um upgrade? O 5G que o modelo mais novo possui faz a diferença? Tilt comparou a ficha técnica dois modelos para saber o que realmente mudou de uma geração para a outra.

Comprar Galaxy S20 Ultra

Comprar Galaxy S21 Ultra

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelo link recomendado neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.

  • Galaxy S20 Ultra: 16,69 cm x 7,6 cm x 0,88 cm e 220g
  • Galaxy S21 Ultra: 16,51 cm x 7,56 cm x 0,89 cm e 228g

Os dois celulares têm praticamente o mesmo tamanho. De frente, são quase iguais. Por trás, porém, as diferenças se revelam.

Ambos têm a traseira em vidro, com moldura de alumínio. O S21 Ultra usa uma tecnologia tecnicamente mais resistente, o novo Gorilla Glass Victus, com acabamento fosco, enquanto o S20 é equipado com Gorilla Glass 6, brilhante.

A maior mudança fica por conta do posicionamento das câmeras. No S20, elas ficam em uma lombada mais alta e quadrada, de vidro — que recebeu diversas reclamações de quebra —, enquanto no S21 o design é mais elegante, na lateral, e em alumínio.

Veredito: O Galaxy S21 Ultra leva esta categoria, devido à maior resistência e elegância.

  • Galaxy S20 Ultra: 6,9 polegadas (17,52 cm na diagonal), Amoled Dinâmico, resolução Quad HD+ (1.440 x 3.200 pixels), 511 ppi, atualização 120 Hz; Gorilla Glass 6
  • Galaxy S21 Ultra: 6,8 polegadas (17,27 cm na diagonal), Amoled Dinâmico 2x, resolução Quad HD+ (1.440 x 3.200 pixels), 515 ppi, atualização 120 Hz; vidro Gorilla Glass Victus

Os dois têm grandes telas (a do S21 Ultra é pouquíssimo menor) e resolução de 3.200 x 1.440 pixels, uma das mais altas do mercado. A diferença é que o S21 Ultra usa uma versão aprimorada do sistema Amoled Dinâmico, resultando em pretos mais fiéis e maior precisão de cor, e bem pouquinho mais de pixels por polegada (quanto maior o PPI, melhor a qualidade da imagem).

Ambos oferecem taxa de atualização de 120 Hz — que leva maior fluidez às imagens, principalmente para jogos e vídeos, mas gasta mais bateria.

No S20 Ultra, é preciso selecionar a taxa de quadros por segundo (FPS) desejada, escolhendo entre padrão (60 Hz) ou alto (120 Hz). Já no S21 Ultra, a frequência é ajustada automaticamente, variando de 10 Hz a 120 Hz, de acordo com o uso, economizando energia. Vemos aqui uma clara vantagem para o modelo de 2021.

Veredito: Sob um olhar comum, as diferenças de imagem são pouco perceptíveis — mas mostram a evolução das tecnologias dos painéis. Mais um ponto para o Galaxy S21 Ultra.

  • Galaxy S20 Ultra: 5.000 mAh
  • Galaxy S21 Ultra: 5.000 mAh

O S21 Ultra manteve a mesma bateria do S20 Ultra, mas a carga pode durar mais no aparelho mais novo, devido à tela com taxa de atualização variável e o processador com maior eficiência energética. Os dois aceitam carregamento rápido de 25 W, mas o Galaxy S21 Ultra não vem com carregador na caixa.

Veredito: S21 Ultra leva esta com uma ressalva: um carregador de carga rápida (25 W) da Samsung custa cerca de R$ 150. Pelo custo extra, o Galaxy S20 pode valer a pena dependendo da sua necessidade de bateria e custo-benefício.

  • Galaxy S20 Ultra: traseira tripla (grande-angular de 108 MP, periscópio de 48 MP e ultra-angular de 12 MP + sensor de profundidade ToF); frontal (40 MP)
  • Galaxy S21 Ultra: traseira quádrupla (grande-angular de 108 MP, teleobjetiva de 10 MP, periscópio de 10 MP e ultra-angular de 12 MP + sensor de profundidade); frontal (40 MP)

Principal

O Galaxy S20 Ultra traz câmera tripla na traseira, enquanto seu sucessor ganhou uma lente a mais. Ambos são equipados com uma grande-angular de 108 MP, com zoom digital de até 100 vezes, que resulta em imagens de até 12.000 x 9.000 pixels que não deixam a desejar para câmeras compactas. Também gravam vídeos com qualidade 8K (a mais avançada resolução do mercado).

Mas a quantidade de megapixels da câmera não é, necessariamente, sinônimo de melhores imagens. A versatilidade do S21 Ultra faz o modelo se destacar, permitindo a captura de imagens em ângulos diversos para cada situação.

Além disso, o processamento das imagens foi aprimorado com inteligência artificial. O novo modo de vídeo "director view" permite acompanhar simultaneamente a imagem de cada uma das cinco câmeras do smartphone, fazendo uma espécie de edição ao vivo. O modo noturno também foi aperfeiçoado, melhorando a definição da imagem.

Veredito: Com uma câmera a mais e o novo sistema de processamento de imagens, escolhemos o Galaxy S21 Ultra.

Frontal

Os dois celulares apresentam uma lente frontal com 40 MP e são capazes de gravar vídeos em resolução 4K e 60 FPS (quadros por segundo, que definem a suavidade da imagem). Mas, como o novo software, as imagens do S21 Ultra são mais realistas — o suavizador de pele não vem ativado por padrão e o modo noturno clareia bem as imagens mais escuras.

Veredito: Mais um ponto para o Galaxy S21 Ultra.

  • Galaxy S20 Ultra: processador Exynos 990 (2,73 GHz); 12 GB de memória RAM; e 128 GB de memória interna
  • Galaxy S21 Ultra: processador Exynos 2100 (2,9 GHz); 12 GB de memória RAM; e 256 GB de memória interna

O Galaxy S20 Ultra traz o processador Exynos 990, enquanto o S21 Ultra foi atualizado para sua nova geração, o Exynos 2100. O novo chip é até 30% mais rápido, além de economizar até 20% de bateria, de acordo com a Samsung.

No Brasil, o Galaxy S20 Ultra chegou com 12 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento, mas que pode ser expandido para até 1 TB com auxílio de um cartão micro SD.

O sucessor perdeu essa opção. O Galaxy S21 Ultra vem com um ótimo armazenamento de 256 GB, mas sem possibilidade de expansão. Há também a opção de 512 GB de memória interna. A memória RAM é de 16 GB.

Veredito: Apesar de perder o suporte para cartão micro SD, o Galaxy S21 se saiu melhor no quesito, com desempenho melhorado e bom armazenamento interno.

Provavelmente, o maior diferencial do Galaxy S21 Ultra é a conexão à tecnologia 5G. Mas, como ela ainda não está disponível amplamente no Brasil, isso não acaba sendo um fator importante para nós — ainda. Outra novidade do S21 Ultra é o suporte à canetinha S Pen, um bom acessório para um smartphone com uma tela tão grande.

Ambos têm leitor de impressão digital na tela e reconhecimento facial, além de certificação IP68 contra água e poeira.

Veredito: Pela conectividade 5G e o suporte à S Pen, mais uma vez escolhemos o S21 Ultra.

  • Galaxy S20 Ultra: a partir de R$ 6.016,17 (à vista) em varejistas e marketplaces
  • Galaxy S21 Ultra: a partir de R$ R$ 6.029,10 (à vista) em varejistas e marketplaces

Os preços mudaram muito de uma semana para cá. Até recentemente, o S20 Ultra estava na faixa de R$ 5.800. Na pesquisa de hoje, o resultado da busca retornou o valor acima. O que pesa automaticamente no custo-benefício.

Apesar de as diferenças não serem absurdas, ficou claro que o Galaxy S21 Ultra é um smartphone melhor que o S20 Ultra. Se o preço do modelo de 2020 estivesse bem menor, ainda valeria pensar direitinho na compra. Porém, com valores parecidos, não tenha dúvida: se quiser um celular top de linha novo, investir no smartphone mais atual será mais vantajoso.

Agora, para quem já tem o Galaxy S20 Ultra, o upgrade para o S21 Ultra não parece ser algo tão necessário. As diferenças não são tão gritantes e a família S22 deve chegar no início de 2022, com mais novidades — vale esperar para ver as inovações.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL