PUBLICIDADE
Topo

Sem lareira ou aquecedor: truques da física deixam a casa mais quentinha

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Clayton Freitas

Colaboração para Tilt, em São Paulo

17/07/2021 04h00

Um dos grandes problemas do frio no Brasil é que nunca parecemos preparados para ele. Sem calefação e roupas adequadas, o brasileiro sofre quando as temperaturas baixam "surpreendentemente".

Mas a ciência está aí para nós ajudar. Veja como deixar a casa quente sem ter que apelar para lareiras, aquecedores e afins.

Lição 1: A temperatura de um espaço interno é resultado de balanço de ganhos e perdas de calor.

"O espaço ganha calor com o sol que entra pela janela e com as pessoas e os equipamentos que ocupam o espaço. A principal perda desse calor se dá pelas próprias paredes e janelas, seja uma janela aberta ou pouco vedada", explica o arquiteto e urbanista Eduardo Pizarro.

Acumule calor

Então, o que fazer? Acumular energia. Esse efeito de calor que sentimos é derivado da radiação infravermelha dos raios solares.

Ou seja, aproveite a luz do sol ao máximo, abrindo as cortinas e deixando os vidros semiabertos para que o calor aqueça o ambiente e haja circulação de ar. Tome cuidado para que o sol não encontre obstáculos tais como plantas grandes ou móveis.

Após o pôr do sol, ou ao final da tarde, a dica é fechar as cortinas e vedar bem qualquer fresta de vento para evitar a troca térmica inversa —de quente para frio.

Esse princípio rudimentar de acumular energia é usado há centenas de anos no Ártico para a construção dos iglus, cujas paredes, assim como toda sua estrutura, são feitas de neve.

Barre o frio

Se você colocar a mão no vidro da janela perceberá que ele está gelado no final do dia. Então, qualquer obstáculo que puser ali, vai ajudar a manter a temperatura.

"As cortinas blackout funcionam melhor que uma cortina mais fina", lembra João Carlos Lopes Fernandes, professor de engenharia do Instituto Mauá.

Mas existem outras soluções práticas para bloquear frestas: colocar panos secos, fitas adesivas e velcros dupla face entre a janela e as cortinas.

Isole as paredes geladas

Nas madrugadas, as paredes voltadas para o exterior do imóvel ficam geladas por causa da umidade relativa do ar, que aumenta e é absorvida.

No quarto, dá para reduzir o contato criando camadas de isolamento térmico.

O uso de cobertores, tapetes felpudos, cortinas pesadas ou, em casos extremos, forrar paredes com livros, quadros ou espelhos evita a difusão de umidade acumulada nas paredes.

Nada do que você colocar no quarto como barreira faz a temperatura aumentar, ressalta o professor, mas evita que o frio entre.

Desencoste a cama da parede

Seguindo esta lógica, deixar camas, sofás e mesas muito próximas das paredes, sobretudo se elas forem as paredes externas do imóvel.

A disposição dos imóveis conta. Assim como no calor, em que uma parede exposta o dia todo ao sol tende a deixar os móveis também mais quentes, se esses mesmos móveis ficarem encostados ou perto das paredes em dias no frio, a tendência é que a pessoa também sinta mais frio se estiver neles.