PUBLICIDADE
Topo

"Alexa, tocar Raça Negra": o dia em que morador acordou geral com pagodão

Grupo Raça Negra (1992) - Reprodução
Grupo Raça Negra (1992) Imagem: Reprodução

Ed Rodrigues

Colaboração para Tilt

12/06/2021 04h00

O que você faria se fosse acordado de surpresa com um pagodão na sua sala? Foi o que aconteceu em um condomínio em Jaguaré, na Grande São Paulo. Em um experimento, um dos moradores decidiu gritar da varanda o comando "Alexa, tocar Raça Negra". O curioso foi que os dispositivos dos apartamentos que possuíam a tecnologia foram ativados ao mesmo tempo.

A brincadeira, realizada pelo videomaker João Leão, foi gravada e o registro viralizou nas redes sociais. Em um dos perfis, João chegou a agregar 30 mil seguidores.

João Leão, videomaker, fez todas as Alexa do prédio tocarem Raça Negra - Reprodução/Instagram/@souujao - Reprodução/Instagram/@souujao
João Leão, videomaker, fez todas as Alexa do prédio tocarem Raça Negra
Imagem: Reprodução/Instagram/@souujao

No vídeo, intitulado "Como acordar seu condomínio ao som de Raça Negra", ele aparece na varanda de seu apartamento, numa manhã ensolarada e dispara: "Alexa, tocar Raça Negra."

A resposta dos alto-falantes dos vizinhos foi imediata. Primeiro, foi possível ouvir a música no próprio apartamento do videomaker.

"Olha, a minha entendeu", disse ele na gravação. Mas, em seguida, João Leão percebe que o experimento teve êxito.

"Olha, o barulho... Deu certo. Eu não acredito", comemorou ainda no vídeo. Nesse momento, vários apartamentos do condomínio são tomados por músicas do grupo Raça Negra — saudade dos anos 90, não?

A Tilt, João Leão contou que trabalha com captação de imagens, de videoclipes a documentários, e que costuma conversar sobre essas tecnologias com pessoas pelas redes sociais.

"Quando eu comprei a minha Alexa, percebi que a captação de voz era bem sensível. Eu falava do quarto e ela respondia da sala. Aí, pensei: se eu der um grito aqui no condomínio, é capaz de disparar a do povo todo", explicou.

Segundo ele, pelo menos quatro alto-falantes responderam ao seu comando. "No grupo do condomínio, umas quatro pessoas falaram que não sabiam porque a Alexa deles tinha ativado", lembrou. "Pensei que iria levar uma multa. Mas o pessoal gostou. Tudo mais doido do que eu. Agora, querem rock, sertanejo etc."

João escolheu a banda Raça Negra por ter uma identificação fácil pelas pessoas. "Quem não gosta, não é? Tem vários hinos do pagode", disse.

"Até o Raça Negra adorou"

Entre as pessoas surpreendidas pelo som estava o publicitário Jeff Bahe. Ele havia acabado de chegar do trabalho e estava descansando quando a música foi ativada.

"Trabalho à noite e havia acabado de dormir. Eu fiquei muito irritado na hora. Achei que minha esposa tinha colocado o som para tocar. Já acordei berrando. Coitada", relembrou Bahe. "Ela falava para Alexa parar, porque está salvo com a voz dela, mas ela não obedecia. Foi um sustão."

Embora tenha perdido o sono, o publicitário depois achou interessante a brincadeira. "Achamos que a Alexa tinha surtado. Mas nem deu para ficar bravo porque foi genial o que esse moleque fez", brincou.

No grupo de WhatsApp do condomínio, todo mundo levou a brincadeira na esportiva. Teve gente que aproveitou a ocasião para alfinetar vizinho que faz barulho fora do horário permitido.

Grupo de WhatsApp dos vizinhos de João Leão - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

"Oi, Alexa!"

A Alexa é uma das assistentes virtuais disponíveis no mercado. A tecnologia, desenvolvida pela Amazon, pode ser ativada por comandos de voz e interagir com dispositivos inteligentes, como luminárias, aparelhos de som ou ar-condicionados. Ela pode reproduzir músicas, acender ou apagar lâmpadas, ligar e desligar eletroeletrônicos, tudo apenas com o comando vocal.

Ela é capaz de reconhecer diferentes vozes. Porém, a empresa recomenda que seus donos criem perfis com as próprias vozes para que a inteligência artificial responda com informações personalizadas para cada pessoa.

Tilt procurou a Amazon para comentar sobre a ativação em massa à distância dos alto-falantes da marca, mas não obteve retorno até o fechamento do texto.