PUBLICIDADE
Topo

De olho no céu: semana traz pico da chuva de meteoros Líridas na Terra

Reprodução/fillthewell
Imagem: Reprodução/fillthewell

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

21/04/2021 04h00

O céu terá algumas presenças ilustres e não tão comuns na madrugada desta quinta-feira (22). Isso porque este período será o melhor momento para se observar a Líridas, uma das chuvas de meteoros mais antigas e conhecidas pela humanidade, com relatos chineses sobre o evento há mais de 2700 anos.

Esse evento já começou no dia 16 de abril e seguirá até o dia 30, segundo a Nasa, mas o pico do evento ocorrerá na madrugada de quarta (21) para quinta. Mas calma, não crie expectativas de ver uma grande quantidade de meteoros rasgando o céu.

Isso porque o evento é um pouco melhor visto no hemisfério Norte, onde os especialistas acreditam que será possível observar até 18 meteoros por hora. Já no Brasil normalmente é possível observar entre sete e 15 meteoros por hora —as regiões Norte e Nordeste são as melhores para ver o fenômeno.

Além disso, para conseguir observar melhor a chuva de meteoros, são recomendadas áreas afastadas dos grandes centros urbanos, com menos iluminação artificial. O momento de maior intensidade da Líridas por aqui deve ocorrer por volta das 3h.

Em entrevista ao site Space, o especialista em meteoros da Nasa Bill Cooke afirmou que, em alguns anos, a Líridas pode produzir até 100 meteoros por hora, o que é chamado na astronomia de "explosão". Mas, é difícil prever quando isso acontecerá —embora exista uma média de ocorrência a cada 30 anos.

O que causa a Líridas?

A Líridas é formada pela nuvem de detritos espaciais do cometa Thatcher. Sua órbita é atravessada pela Terra anualmente por volta do mês de abril. Ela recebe esse nome porque o ponto em que aparece no céu, ou seja, seu radiante, fica na constelação de Lira, na região Norte.

Os fragmentos espaciais que compõem a Líridas parecem vir dos arredores de Vega, uma das estrelas mais brilhantes do céu. Uma das recomendações para quem quer observar o evento é tentar não olhar diretamente para o radiante, já que a iluminação pode fazer você perder os meteoros com caudas mais longas.

As chuvas de meteoros ocorrem quando a Terra cruza o caminho de um cometa, colidindo com uma trilha de migalhas de cometa. Conforme queimam na atmosfera da Terra, os meteoros deixam rastros brilhantes no céu, que são conhecidos por nós como estrelas cadentes.