PUBLICIDADE
Topo

Conheça os projetos brasileiros anticovid que receberam dinheiro do Google

Iniciativas da Fundação Fiocruz e do Hospital Israelita Albert Einstein usam inteligência artificial para combate a efeitos da doença - Estúdio Rebimboca/UOL
Iniciativas da Fundação Fiocruz e do Hospital Israelita Albert Einstein usam inteligência artificial para combate a efeitos da doença Imagem: Estúdio Rebimboca/UOL

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

15/09/2020 18h48

O Google investirá em dois projetos brasileiros que recorrem à IA (inteligência artificial) e análise de dados para ajudar o combate à covid-19. No total, o gigante da tecnologia irá doar cerca de US$ 8,5 milhões (R$ 97,6 milhões, na cotação atual) a organizações de todo o mundo. Entre os 31 projetos contemplados, um é do Hospital Israelita Albert Einstein, e outro, da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

O projeto do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia) com a UFBA (Universidade Federal da Bahia), pretende fazer uma plataforma em nuvem que dê suporte a pesquisas e tomadas de decisões relativas à covid-19 no país.

De acordo com a Fiocruz, a plataforma vai fornecer ferramentas para trabalhar com dados em larga escala e modelos de inteligência artificial para prever cenários sobre a epidemia.

A iniciativa contará também com um conjunto de serviços interativos de bibliometria para sintetizar evidências e correlações dentro da crescente literatura médica relacionada à doença.

O projeto será realizado no âmbito da Rede CoVida, uma rede de cooperação envolvendo profissionais de diversas instituições brasileiras, e irá receber um total de US$ 189,2 mil (cerca de R$ 1 milhão) do gigante de tecnologia, sendo US$ 76,6 mil (R$ 404 mil) da Google.org e o restante de créditos de Google Cloud.

Marcos Ennes Barreto, um dos principais pesquisadores do projeto, comemorou a notícia e disse que os recursos ajudarão a expandir as atividades da Rede CoVida para o "gerenciamento de uma diversidade de fontes de dados e execução de estudos investigativos com enfoque em cenários complexos relativos à pandemia no Brasil".

Já o estudo do Hospital Israelita Albert Einstein será realizado em Paraisópolis, bairro de São Paulo. O projeto usa IA para mapear a saúde mental na região e avaliar um programa que une atividades físicas e treinamento de habilidades socioemocionais.

A iniciativa pretende divulgar as práticas deste programa para o maior número possível de pessoas da comunidade, que foi impactada pelo isolamento social da covid-19. O Hospital Albert Einstein e o Google não divulgaram o valor que será repassado ao projeto.

"Compreender a disseminação da covid-19 é fundamental para informar as decisões de saúde pública e diminuir seu impacto nas comunidades. Estamos apoiando o desenvolvimento de plataformas de dados para ajudar projetos que exploram o uso de diversos conjuntos de dados públicos para prever com mais precisão a propagação do vírus", afirmou o Google em um comunicado.