PUBLICIDADE
Topo

Nasa mapeia gelo em Marte e chega mais perto de levar homem ao planeta

Este é um fator decisivo na hora de escolher o local em que astronautas pousarão em uma nova superfície -
Este é um fator decisivo na hora de escolher o local em que astronautas pousarão em uma nova superfície

De Tilt, em São Paulo

12/12/2019 11h54

Não é de hoje que a Nasa investe em estudos para levar o homem a Marte, mas um artigo publicado hoje na Geophysical Research Letters pode representar um grande passo em direção ao feito, já que mapeia com precisão o gelo aquático que cobre a superfície do planeta.

O estudo aponta que a camada de gelo em uma área conhecida como Arcadia Plantia teria pelo menos 2,5 centímetros de profundidade. E, segundo a própria Nasa, a novidade pode ajudar a traçar um eventual plano de pouso no planeta vermelho com maior precisão, já que, com pouco espaço dentro dos foguetes, os astronautas poderiam utilizar a água potável disponível no local para beber e produzir combustível para a espaçonave.

A Nasa chama esse tipo de recurso local de "utilização in situ". Este é um fator decisivo na hora de escolher o local em que astronautas pousarão em uma nova superfície.

"Você não precisaria de uma retroescavadeira para desenterrar este gelo. Você poderia usar uma pá", disse o principal autor do artigo, Sylvain Piqueux, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, em Pasadena, na Califórnia. "Continuamos a coletar dados sobre gelo enterrado em Marte, focando nos melhores lugares para os astronautas pousarem".

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que foi informado na matéria, a camada de gelo não seria usada para pousar eventuais aeronaves. Na verdade, ela poderia ser utilizada como recurso para os astronautas.

Astronomia