PUBLICIDADE
Topo

Vale a pena colocar energia solar na sua casa? Entenda e tire suas dúvidas

Saiba como funciona a energia solar, custo e vantagens - Divulgação
Saiba como funciona a energia solar, custo e vantagens Imagem: Divulgação

Sarah Alves

Colaboração para Tilt

05/04/2021 04h00Atualizada em 16/04/2021 17h46

A função da energia solar fotovoltaica é usar a luz do sol como fonte de eletricidade. A fácil manutenção, o tempo de vida útil dos equipamentos e a vantagem ecológica fazem o sistema compensar em muitos casos, embora o valor inicial de investimento seja alto —e isso costuma pesar para a maioria das pessoas.

E, mesmo que em menor escala, a produção também ocorre em dias nublados. Então, quanto a isso, você não precisa se preocupar.

Energia solar: saiba tudo sobre o assunto

O que é a energia solar?

Em 1839, o físico francês Alexandre Edmond Becquerel descobriu o efeito fotovoltaico, o potencial da luz solar para gerar eletricidade. Mas só em 1954 o engenheiro norte-americano Russell Shoemaker Ohl apresentou o primeiro sistema como é usado hoje.

A energia solar usa um sistema especial para captar a luz do sol e convertê-la com duas finalidades principais:

  • Energia solar fotovoltaica: transformar a luz do sol em eletricidade (é a mais usada);

  • Energia solar heliotérmica: transformar a luz em calor para aquecimento da água (substitui, por exemplo, o chuveiro elétrico e coloca água quente nas torneiras).

O que são placas fotovoltaicas?

As placas ou módulos fotovoltaicos são feitos à base de silício, um semicondutor (material condutor e isolante que consegue mudar as características de condução elétrica com facilidade).

"Neles, você tem de um lado com mais cargas positivas e, de outro, mais cargas negativas. Quando bate o sol, essa enorme energia faz com que a carga negativa mude de lado. O movimento de elétrons é a corrente elétrica", explica Edval Elboni, coordenador do curso de engenharia elétrica do Instituto Mauá de Tecnologia.

A luz incide nos painéis fotovoltaicos, mas produz corrente elétrica com tensão menor, incompatível com os aparelhos da sua casa. Por isso, é submetida ao inversor, que muda a tensão para 127 V ou 220 V.

Como instalar e usar a energia solar em casa?

O sistema é instalado por empresas especializadas. O primeiro passo é calcular o consumo, com base na conta de energia elétrica, para orçar o melhor modelo fotovoltaico. São duas opções:

  • off grid: o abastecimento noturno é garantido por baterias, recarregadas ao longo do dia.
  • on grid: a rede elétrica está conectada à concessionária de energia local.

No último caso, há um sistema de armazenamento que redireciona o excesso de energia à concessionária. Isso garante o abastecimento durante a noite e permite o consumo de energia diretamente da rede caso ocorra algum problema.

Essa energia gerada a mais usada pela concessionária vira uma espécie de bônus com prazo de cinco anos para ser usado e você paga apenas um valor mínimo de mensalidade.

O modelo off grid ainda é pouco usado nas residências, porque conta do elevado custo das baterias.

Qual o custo da energia solar?

Os custos de instalação do sistema solar fotovoltaico dependem do padrão no consumo de energia. Em uma família com quatro pessoas, por exemplo, os preços podem variar entre R$ 16,5 mil e R$ 18 mil. O valor cobre total suporte, instalação e os equipamentos.

Segundo os especialistas ouvidos por Tilt, o retorno do investimento é de até cinco anos, e o sistema pode durar até 30 anos.

"Em qualquer lugar do Brasil, o sol é muito bom, então o retorno médio é de quatro a cinco anos. Mas, no Nordeste, pode ser de três a quatro anos", afirma Elboni.

Apartamentos podem usar energia solar?

Apartamentos também podem usar sistemas de energia solar, mas o modelo de instalação deve ser feito em conformidade com o prédio. Isso torna o processo burocrático e, algumas vezes, impede que os condôminos sigam com a ideia.

Além disso, é preciso analisar se há espaço adequado no terreno para a eficiente instalação das placas e fazer uma usina compartilhada para todo mundo.

Como é a manutenção do sistema de energia solar?

Como as placas são feitas para durar bastante tempo, é essencial investir em um bom projeto para assegurar que não se tenha eventuais problemas, como queda de raios, mas no geral a manutenção do sistema fotovoltaico é simples.

No dia a dia, é preciso apenas observar se não há nenhum módulo queimado e, quando perceber o acúmulo de poeira, limpá-los com um pano úmido em água —a sujeira acumulada prejudica a incidência de luz natural e afeta o rendimento do sistema.

Quais as desvantagens da energia solar?

As principais desvantagens da energia solar são:

  • Elevado investimento inicial;
  • Ausência de produção de energia durante a noite;
  • Baixa geração de energia, quando comparado a outros modelos: a eficiência do sistema é relativamente baixa, porque consegue transformar 20% do que capta em energia. "Isso nas melhores placas, mas estão sendo desenvolvidas novas tecnologias", diz Odilon Duarte, professor de engenharia elétrica da PUC-RS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul)

Quais as vantagens da energia solar?

  • Menos gastos: com o pagamento da taxa mínima à concessionária, a conta de luz reduz entre 90% e 95%;
  • Sustentabilidade: o sistema deixa de usar o carvão e emitir gases como o CO2 (dióxido de carbono) e o CH4 (metano);
  • Rápida instalação
  • Sistema confiável;
  • Não faz barulho, pelo menos não a ponto de incomodar no dia a dia;
  • Manutenção simples;
  • Agrega valor de revenda ao imóvel;
  • Fácil instalação na cidade, quando comparado a outros modelos (como o de energia eólica, por exemplo).

As principais empresas de energia solar no Brasil

O mercado dos sistemas fotovoltaicos no Brasil está em expansão. Entre as principais empresas no país, destacam-se: Canadiansolar-Brazil, Avex Technology, Jinko Solar e Neosolar.

Também há um crescimento das pequenas projetistas, que não são fabricantes, mas ajudam a cotar e contratar os serviços para quem deseja aderir à energia solar.

Qual o índice de uso de energia solar no Brasil?

Ainda é pequena a porcentagem do uso da energia solar na matriz energética brasileira. O índice está em 1,7%, segundo dados de 2021 da ABSOLAR (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica).

"Embora represente pouco, é a que está crescendo mais", diz Edval Elboni.

Fonte: Edval Elboni, coordenador do curso de engenharia elétrica do Instituto Mauá de Tecnologia; Odilon Duarte, professor de engenharia elétrica da PUC-RS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul).