PUBLICIDADE
Topo

Guilherme Rambo

Tela mais rápida no iPhone 13 daria a sensação de mexer algo "na vida real"

Cottonbro/ Pexels
Imagem: Cottonbro/ Pexels
Guilherme Rambo

Guilherme Rambo é programador desde os 12 anos. Especialista em engenharia reversa, é conhecido mundialmente por revelar os segredos da Apple antes mesmo dos anúncios da empresa, além de programar para as plataformas da empresa.

09/01/2021 04h00

O ano mal começou e já surgiram os primeiros rumores do iPhone 13. Desta vez, o site coreano The Elec fez algumas afirmações sobre o que podemos esperar em termos de tela nos novos iPhones, mais especificamente os modelos "Pro".

Segundo o site, a Samsung seria a fornecedora de telas LPTO (low-temperature polycrystalline oxide) para os novos aparelhos, o que permitiria a introdução de telas com taxa de atualização de 120Hz no iPhone, finalmente.

Para quem não se lembra, o iPad Pro já conta com essa taxa de atualização de tela há algum tempo, chamada pela Apple de "ProMotion".

Telas normalmente atualizam sua imagem 60 vezes por segundo (60Hz), o que já é suficiente para que tenhamos uma percepção de movimento fluído. Dobrando essa taxa de atualização para 120 vezes por segundo, essa percepção fica ainda melhor, aumentando a sensação de que estamos manipulando os elementos da tela "na vida real", quase como numa revista.

Essa maior taxa de atualização também é fator crucial no uso do Apple Pencil, permitindo ao usuário uma sensação de estar desenhando no papel.

Desde o iPhone X, a tela OLED do iPhone já utiliza 120Hz na leitura dos gestos do usuário, garantindo um bom tempo de resposta, especialmente naqueles gestos mais importantes como voltar para a tela principal ou trocar entre aplicativos.

Durante a época de rumores dos iPhones 12, existiu muita dúvida sobre se eles contariam com a tela ProMotion. Mais perto do seu lançamento, fontes afirmaram que a Apple teria desistido de incluir a tecnologia no iPhone 12 porque a coexistência dela com o 5G não seria capaz de garantir uma boa durabilidade de bateria.

O uso de telas com a tecnologia LPTO permitiria ao iPhone ajustar a taxa de atualização da tela de forma dinâmica, como faz o Apple Watch desde o série 5. Dessa forma, quando um conteúdo na tela não estiver exigindo a taxa de atualização mais alta —um vídeo, por exemplo— o sistema consegue se ajustar para não consumir processamento e bateria sem necessidade.

Alguns fabricantes de aparelhos Android —como a própria Samsung— já possuem a tecnologia em seus aparelhos. O maior desafio da Apple ao adotar tecnologias novas costuma ser sua escala e exigência na qualidade dos componentes, o que explicaria a demora para a chegada de iPhones com tela de 120Hz.

Estou bastante empolgado com esses rumores, já que uso um iPad Pro e uma das coisas que mais gosto nele é essa sensação de fluidez que a tela ProMotion possibilita.

O uso da tecnologia LPTO também me faz pensar se a Apple não estaria considerando uma tela always-on no iPhone 13, como já faz no Apple Watch desde o série 5.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL