PUBLICIDADE

Topo

Para lançar game em três continentes, estúdio viajou o mundo por um ano

Tetragon - Divulgação/Cafundo
Tetragon Imagem: Divulgação/Cafundo

Bruno Izidro

Do START, em São Paulo

26/04/2021 04h00

Na indústria de games, tão importante quanto criar um bom jogo é saber como vendê-lo. E jogos independentes sabem bem como isso é verdade.

Tetragon:Unknow Planes, um puzzle de plataformas que brinca com a gravidade, tem cumprido essa missão. Começou com a distinção de se classificar no primeiro edital da Ancine (Agência Nacional de Cinema) dedicado só a games, em 2017. E agora, finalizou com parcerias de distribuição para o lançamento nas Américas, Europa e Ásia. Ele chega agora ao PC, Nintendo Switch, PS4 e Xbox One e, posteriormente, ao mobile.

Game brasileiro Tetragon - Divulgação/Cafundó - Divulgação/Cafundó
Tetragon recebeu financiamento de R$ 400 mil por meio do edital da Ancine
Imagem: Divulgação/Cafundó

Em entrevista exclusiva ao Start, Leonardo Minozzo, diretor do Cafundó Estúdio Criativo, afirma que passou um ano inteiro apresentando o jogo em feiras internacionais. Do BIG Festival, aqui no Brasil, até a Game Developers Conference (o principal evento de criadores de jogos, nos EUA), incluindo a Game Conecction Europe, na França, e a Tokyo Game Show, no Japão.

Isso aconteceu em 2019, antes da pandemia, então dá pra dizer que o Cafundó também contou um pouco com a sorte.

Leonardo Minozzo Cafundó - Divulgação/Cafundo/Junior Schmitt - Divulgação/Cafundo/Junior Schmitt
Imagem: Divulgação/Cafundo/Junior Schmitt

Mesmo no BIG a gente já tinha publisher interessada. O que percebi era que havia muita procura, então nosso jogo tinha um potencial que a gente não imaginava. Foi quando a gente ficou barganhando com essa empresa no mundo todo para ver quem oferecia a melhor proposta

No fim, o estúdio brasileiro não fechou um ou dois acordos, mas sim três. Um para distribuição global (pela Buka), outro somente para a Ásia (pela Natsume) e um terceiro exclusivo para mobile (com a Gameloft).

Em Tetragon, o jogador precisa reunir um pai e um filho, separados num mundo novo e desconhecido. A cada fase, ele tem que resolver quebra-cabeças, movendo torres e plataformas, muitas vezes desafiando a física comum, para resolver chegar ao portal que o levará ao próximo nível.

Assim como no jogo, a jornada do Cafundó também teve guinadas inesperadas, conforme sua equipe viajava o mundo e recebia feedbacks.

"Por causa dessas conversas, mudamos a estratégia inicial, que era só lançar em mobile. Decidimos ir primeiro para consoles e PC, com foco bem grande no Nintendo Switch. Só depois de alguns meses vamos disponibilizar para celular", conta Minozzo.

game brasileiro Tetragon - Divulgação/Cafundó - Divulgação/Cafundó
Tetragon é um jogo de puzzles e lógica
Imagem: Divulgação/Cafundó

Quem se interessou em Tetragon pode conferir uma demo na página do game na Steam, com as primeiras dez fases. O jogo também vai estar exposto para ser degustado, de graça, no BIG Festival 2021, que acontece entre 4 e 8 de maio, totalmente online.

Os jogadores levarão algum tempo para encerrar a aventura dessa família, mas na vida real, tudo indica que Tetragon está apenas começando. Minozzo revelou que, mesmo antes do lançamento, o Cafundó já se prepara para desenvolver a sequência do game.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: https://www.tiktok.com/@start_uol/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol