PUBLICIDADE

Topo

Site admite erro em pesquisa sobre uso de jogos do X360 no Xbox One

É possível jogar mais de 350 títulos do X360 no Xbox One - Reprodução
É possível jogar mais de 350 títulos do X360 no Xbox One Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

14/06/2017 15h17

Na semana passada, o site Ars Technica divulgou uma pesquisa própria indicando que os usuários do Xbox One passam apenas 1,5% de seu tempo jogando games do Xbox 360.

Os dados levaram à bastante controvérsia, e chegou a fazer com que o alto escalão da empresa se pronunciasse a respeito, com o vice presidente de marketing Mike Nichols declarando que "cerca de 50% de donos do Xbox One" jogaram games do Xbox 360 por 508 milhões de horas. Phil Spencer, chefe da divisão, declarou que jogos retrocompatíveis muitos vezes ficam entre os mais jogados de cada mês.

Agora, após receber novas informações por parte da própria Microsoft, o Ars Technica admitiu que a pesquisa estava errada por utilizar dados incompletos.

"A Microsoft nos deu motivos para acreditar que os dados de uso providenciado pelo Xbox API eram estimativas totais incompletas do Xbox Live, e não reflete uma estimativa completa de uso recente pelas Gamertags.", diz o site.

"A falha nos dados estruturais nos levou a subestimar muito o tempo de uso total (sic) dos aplicativos e jogos na nossa amostra", elaborou o texto. "Gráficos que se referem à média de minutos jogados ou porcentagem de usuários que acessaram o game neste período de 4 meses e meio parecem ser uma ordem de magnitude menor do que o uso e tempo real por app. A seção 'Jogos e Apps' do Xbox One foi usada por 71% dos jogadores durante nossa amostra, de acordo com a Microsoft, e não aproximadamente 6,3% como indicado nas nossas informações."

De acordo com a Microsoft: "Sabemos especificamente, baseado nas nossas informações completas dos dados de uso do Xbox Live, que jogadores são bem engajados com jogos retrocompatíveis."

A Ars Technica agradeceu a Microsoft por esclarecer e corrigir as informações publicadas anteriormente.

Por isso, aos olhos da Microsoft, a retrocompatibilidade continua sendo um fator de extrema importância para seu modelo de negócios - afinal de contas, os planos agora são de trazer jogos do primeiro Xbox para o Xone.