PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

Após 20 anos, Leila Cordeiro volta ao vídeo e ao jornalismo

Leila Cordeiro (ex-Globo, ex-Manchete, ex-SBT) está de volta ao jornalismo após 20 anos  - Arquivo Pessoal
Leila Cordeiro (ex-Globo, ex-Manchete, ex-SBT) está de volta ao jornalismo após 20 anos Imagem: Arquivo Pessoal
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

23/10/2020 00h09

No final dos anos 80, quando as redações e as bancadas de telejornais ainda eram dominadas quase que somente por homens, a extinta TV Manchete inovou e lançou um casal de âncoras em horário nobre.

Era um casal de âncoras de papel passado, inclusive: Leila Cordeiro e Eliakim Araújo eram casados (dois filhos).

Estavam juntos desde os anos 80, na Globo. Eram repórteres e apresentadores.

Em 1989, os dois mudaram para a Manchete e deram o que falar na imprensa à época.

Tanto quanto o casal William Bonner e Fátima Bernardes daria quando ambos assumiram o "JN" na década seguinte.

Mas, voltemos no tempo. O fato é que Leila e Eliakim chamaram a atenção de Silvio Santos desde o começo.

Casal 20 do jornalismo

Em 1993 foram para o SBT e ficariam lá até o final do milênio —até 97 como funcionários da casa e, a partir daí, como âncoras da CBS Telenotícias, que fez uma parceria com Silvio Santos (semelhante à feita pelo SBT anos atrás com a Disney).

Sim, leitores e leitoras, acreditem: Silvio Santos já investiu em jornalismo de qualidade.

O casal ancorava a atração da CBS direto dos Estados Unidos. Era conhecido como o "casal 20" do telejornalismo.

Em 2000, porém, Silvio desistiu da empreitada, da parceria e eles acabaram ficando na Flórida mesmo.

Inclusive se tornaram cidadãos norte-americanos.

Quatro anos atrás, Leila sofreu o grande baque de sua vida.

Eliakim descobriu um raro e agressivo câncer no pâncreas e apenas 45 dias após o diagnóstico já estava morto.

Leila, hoje com 63 anos nada aparentes, passou boa parte desse período dedicada às artes plásticas. É uma prolífica e talentosa pintora com público —e clientela— cativos.

Também quis o destino que ela tivesse seu coração preenchido novamente.

Como num conto romântico e redentor, um ano após perder o marido ela se reencontrou com o primeiro amor da juventude.

Está com ele até hoje: Wilson Pariz é um médico e cirurgião bonitão, reconhecido internacionalmente e também velejador profissional premiado.

Aliança com o jornalismo

Agora, após 20 anos após deixar a bancada SBT-CBS, Leila decidiu renovar seu casamento também com o jornalismo.

O "News 4 Life" é o nome do "telejornal" que ela estreou no YouTube. Ali, traz um resumo das principais notícias do dia. Nacionais e internacionais.

São vídeos diários de segunda a sexta-feira. Ela é âncora, editora de texto, redatora, editora de arte, câmera, ombudsman e divulgadora.

A jornalista faz tudo em sua casa, e sem qualquer ajuda. "Empoderada" que fala? "Multitarefas"?

"Meu aprendizado de mais de quatro décadas na 'pista' (TV) me ajudou a fazer meu próprio espaço de estúdio e edição", conta à coluna.

O formato do canal foi idealizado para quem não tem tempo: "Um resumo de notícias rápido e objetivo, porque na internet as pessoas andam na correria".

Embora ela (e o marido, com quem foi casada por 32 anos) faça parte indelével da história da TV, Leila não foi lembrada por praticamente ninguém nos 70 anos da TV aberta no Brasil.

"Não me senti esquecida. Só não fui lembrada. Sei como funciona o mercado", diz ela com resignação e sensatez.

"Outro dia dei uma entrevista e me perguntaram por que eu deixei a TV. Respondi: Foi ela que me deixou."

Mas nunca é tarde para recomeçar.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL