PUBLICIDADE
Topo

Aborto: Olivia Rodrigo e Lily Allen dedicam 'F*ck you' à Suprema Corte

Olivia Rodrigo e Lily Allen dedicam música à Suprema Corte dos EUA - Reprodução/Instagram
Olivia Rodrigo e Lily Allen dedicam música à Suprema Corte dos EUA Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para Splash, em São Paulo

25/06/2022 17h06

A cantora Olivia Rodrigo não poupou críticas à Suprema Corte dos Estados Unidos por reverter a decisão que garantia o aborto no país durante sua apresentação no Festival de Glastonbury, no Reino Unido.

Olivia convidou Lilly Allen para cantarem "F*ck you" (em português, "F*da-se") e dedicou a música aos magistrados da instância máxima da Justiça norte-americana. Antes de cantar, ela disse que estava "devastada e apavorada" com os impactos que a resolução terá para as mulheres.

"Tantas mulheres e meninas vão morrer por causa disso e eu quero dedicar esta próxima música aos cinco membros da Suprema Corte, que nos mostraram que eles realmente não dão a mínima para a liberdade", declarou Olivia.

Em seguida, ela citou os nomes de todos os juízes que votaram para a revogação do aborto nos EUA.

A música é para os juízes: Samuel Alito, Clarence Thomas, Neil Gorsuch, Amy Coney Barrett, Brett Kavanaugh. Nós odiamos vocês!".

Olivia, que é americana, contou no palco que se apresentava pela primeira vez no Glastonbury. "Estou dividindo este palco com a Lily, este é o maior sonho realizado de todos os tempos", disse. "Mas também estou com o coração partido pelo que aconteceu nos Estados Unidos ontem", acrescentou.

Outros artistas também se manifestaram contra a decisão sobre o aborto nos EUA durante o festival britânico.

A cantora Phoebe Bridgers criticou a Suprema Corte do país e instou o público a fazer o mesmo. "F*da-se a América e todos esses velhos filhos da p*ta irrelevantes tentando nos dizer o que fazer com nossos corpos", acrescentou a artista depois do coro.

Billie Eilish afirmou que "é um dia muito sombrio para as mulheres nos EUA".