PUBLICIDADE
Topo

Após sair da TV Globo, Chico Pinheiro faz apelo com padre Júlio Lancellotti

Chico Pinheiro e padre Júlio Lancellotti - Reprodução/Instagram
Chico Pinheiro e padre Júlio Lancellotti Imagem: Reprodução/Instagram

De Splash, em São Paulo

25/05/2022 07h53

Quase um mês após deixar a TV Globo, Chico Pinheiro endossou uma campanha do padre Júlio Lancellotti contra a aporofobia.

O termo é usado de maneira recorrente pelo sacerdote para descrever a rejeição contra pessoas pobres e em situação de rua.

"Nós estamos pedindo o seu apoio para entrar na luta contra a aporofobia. A aporofobia que é o ódio ao pobre, o rechaço ao pobre, o afastamento do pobre", diz o padre no vídeo com o jornalista.

Há muita literatura nesse sentido, nós estamos criando um laboratório, um observatório sobre a aporofobia, mas precisamos que o grupo artístico crie uma campanha: hashtag contra a aporofobia. padre Júlio Lancellotti

O sacerdote lembra ainda que já há alguns projetos de leis que buscam equiparar a aporofobia ao racismo e à homofobia, ou seja, criminalizar ações criminosas como uma agressão praticada em razão da vítima ser pobre.

"Nós precisamos nos encontrar para discutir isso com o Chico", diz o padre Júlio. "É isso aí", concorda o jornalista.

Quem também fez parte do encontro foi o cantor Emicida, com quem Chico compartilhou um clique.

Saída da Globo

Após 32 anos de serviços prestados, o jornalista Chico Pinheiro deixou a Rede Globo no fim de abril. A informação foi divulgada pelo diretor de jornalismo da emissora, Ali Kamel, em e-mail interno, ao qual o UOL teve acesso. Segundo a mensagem, a decisão foi tomada em comum acordo.

Depois de 51 anos de jornalismo diário, 32 deles na Globo, em comum acordo com a emissora, Chico decidiu deixar o dia a dia da vida de repórter, como ele faz questão de se definir. Pretende se dar um sabático e, mais adiante, se dedicar a atividades num ritmo mais espaçado. E combinou comigo que esperaria o fim de mais uma brilhante transmissão do Carnaval, a que se dedica há vinte anos, para que esse anúncio fosse feito, numa sexta-feira. Ali Kamel

No longo texto, Kamel relembrou toda a trajetória de Chico na emissora, bem como sua participação em grandes coberturas e entrevistas com nomes como Dona Ivone Lara, Zeca Pagodinho, Paulinho da Viola, Beth Carvalho, Walmor Chagas e Nathalia Timberg.

Por fim, o diretor agradeceu os serviços de Chico à TV Globo. "De nós, seus colegas e amigos, fica o reconhecimento de ter convivido na redação com um dos grandes jornalistas que a televisão brasileira já produziu e uma das pessoas 'boa gente' com quem já compartilhamos histórias e experiências", disse.