PUBLICIDADE
Topo

Bob Cuspe: Angeli faz campanha por animação brasileira elegível ao Oscar

"Bob Cuspe - Nós Não Gostamos de Gente" foi um dos 26 filmes de animação selecionados para votação na categoria que escolhe 5 finalistas no Oscar 2022 - Divulgação/ Instagram @coalafilmes_
"Bob Cuspe - Nós Não Gostamos de Gente" foi um dos 26 filmes de animação selecionados para votação na categoria que escolhe 5 finalistas no Oscar 2022 Imagem: Divulgação/ Instagram @coalafilmes_

Caio Santana

De Splash

30/12/2021 19h41Atualizada em 30/12/2021 19h41

Única animação brasileira elegível na disputa de Melhor Animação do Oscar 2022, os organizadores de "Bob Cuspe - Nós Não Gostamos de Gente" (2021) iniciaram uma campanha de financiamento coletivo para divulgar o filme e levá-lo à final da renomada premiação. Criador do personagem que dá nome ao longa, o cartunista Angeli explicou hoje que a iniciativa é para buscar ajuda para que os artistas não se vejam "sozinhos".

"O Governo Federal costumava ter um valor reservado para ajudar filmes brasileiros que conseguissem se qualificar para a corrida do Oscar, mas isso 'já era', então hoje em dia ou contamos com a ajuda de quem realmente se importa com a cultura brasileira ou ficamos sozinhos", criticou ele em suas redes sociais.

Além de ser a única animação brasileira qualificada, o longa também pode ser o representante da América Latina no Oscar 2022. As demais 25 produções elegíveis para votação se restringem a países como EUA, Japão, China e Dinamarca.

Premiado no Festival de Annecy, na França, e única animação latina a receber o principal prêmio do Festival de Ottawa, no Canadá, os dois principais festivais do gênero, o filme concorre pela atenção dos votantes da Academia com produções de peso e grande orçamento de divulgação, como "Encanto", "Ron Bugado" e "Luca", de estúdios como Disney/Pixar.

Em entrevista a Splash, o diretor do longa, Cesar Cabral, afirma que o investimento em divulgação planejado é de R$ 200 mil. "Agora nosso grande desafio é conseguir levar o filme aos votantes da Academia. Isso muitas vezes significa pagar uma relações públicas para fazer a divulgação chegar nas pessoas que votam, fazer sessões nos EUA convidando essas pessoas. E isso é um investimento da produtora".

Bob Cuspe é o primeiro longa da produtora independente Coala Filmes e apenas o segundo do Brasil a ser feito com a técnica de stop motion, quando cada quadro de uma cena é fotografado individualmente e produzem movimento quando dispostos numa sequência que normalmente usa de 24 a 60 quadros para cada segundo de animação.

A técnica utiliza um processo mais artesanal que é capaz de gerar, em média, três segundos de animação por dia. "Dá mais ou menos um minuto ou um minuto e meio por mês; é um processo muito trabalhoso", conta o diretor. A produção do possível concorrente brasileiro no Oscar 2022 começou em 2017 e durou três anos. A estreia mundial ocorreu no festival francês, em junho deste ano.

"Estar qualificado já é um grande feito, mas fazer ele existir ali é fundamental. [...] Na corrida do Oscar, a gente vê que os países investem na divulgação", critica Cabral, ao ressaltar que o mesmo não tem ocorrido no Brasil. "Pensar na cultura nesse momento que a gente vê muita coisa desabando do que foi construído nos últimos 15 anos, eu acho que tem essa sensação de que a gente tem cada vez mais que lutar para que as coisas melhorem".

Disputa 'punk' com gigantes

"Vários outros filmes da lista são produções gigantes, feitos por estúdios poderosos que muitas vezes gastam mais dinheiro nas suas campanhas de divulgação do que na própria produção. Então, tentar existir entre eles já é, por si só, uma atitude bem 'punk'", publicou o cartunista Angeli.

Chamada de "Leve um punk pro Oscar", a campanha arrecadou até agora apenas 12,5% dos R$ 200 mil pretendidos. Dependendo de quanto é doado, há recompensas pela contribuição.

As interpretações do filme conta com vozes de Milhem Cortaz, Paulo Miklos, André Abujamra, Grace Gianoukas e Hugo Possolo e ainda com as vozes do próprio Angeli, Carolina Guaycuru, Toninho Mendes e Laerte.

O anúncio dos cinco finalistas da categoria Melhor Animação do Oscar deve ocorrer em 8 de fevereiro junto as outras categorias. A cerimônia da 94ª edição do evento está marcada para 27 de março, em Los Angeles, nos Estados Unidos.