PUBLICIDADE
Topo

Mulher vence processo após aparecer com amante em clipe de cantor italiano

O cantor italiano Gigi D"Alessio - Instagram/@gigidalessioreal
O cantor italiano Gigi D'Alessio Imagem: Instagram/@gigidalessioreal

Colaboração para Splash, em São Paulo

27/11/2021 22h29

A Sony, gravadora do cantor italiano Gigi D'Alessio, foi condenada a indenizar uma mulher, cujo nome não foi revelado, depois que filmagens dela passeando com seu amante apareceram, sem seu consentimento, em um clipe do artista, segundo o jornal Corriere della Sera. Ela afirma que foi prejudicada e seu casamento chegou ao fim.

A imagem foi gravada para o vídeo da música "Oj Nenna Né", que contém cenas capturadas em 2012 das ruas da cidade de Nápoles e pessoas que circulavam por elas. Na ocasião, a mulher que processou a empresa foi flagrada andando de mãos dadas com um homem que não era o seu marido.

O tribunal de Nápoles decidiu pela indenização da mulher, uma vez que ela se tornou vítima de uma popularidade que não desejava, além de que seu direito à privacidade e sua reputação foram afetados.

"A simples notícia de uma relação extraconjugal de uma mulher, ainda mais com a existência de provas materiais visíveis de tal relação, levanta muita curiosidade", declararam os juízes.

A gravadora, no entanto, alegou que a indenização seria injusta, uma vez que o vídeo foi feito em um espaço público, e, logo, havia um suposto consentimento informal. A Sony também afirmou que a mulher "pousou o olhar sobre o instrumento de filmagem por alguns instantes", mas os juízes rebateram que poderia se tratar de uma simples curiosidade e que, além disso, não havia uma cenografia que indicasse que um clipe estava sendo filmado.

Por fim, a empresa tentou se defender dizendo que a relação da mulher com o marido já estaria comprometida antes da divulgação do clipe. O argumento, mais uma vez, não foi aceito, pois os juízes entenderam que foi o vídeo que causou o divórcio da vítima e que o material difundiu uma informação que era privada.