PUBLICIDADE
Topo

Como a exploração espacial combate a fome? O 'Fake em Nóis' explica

Colaboração para Splash, em São Paylo

25/11/2021 04h00

Engana-se quem pensa que exploração espacial se resume a enviar foguetes para o espaço. Os investimentos feitos no setor trazem benefícios inimagináveis para a vida no planeta Terra.

No "Fake em Nóis" desta semana, o geógrafo e divulgador científico Sérgio Sacani, do canal Space Today, a maior comunidade astronômica do Brasil, explica que empresas como Spacex, Boeing e LockHeed Martin, que atuam no lançamento de satélites, impulsionaram o desenvolvimento de toda tecnologia espacial que se tem conhecimento, inclusive para o combate à fome.

O mapeamento para a agricultura é uma das coisas mais usadas hoje e ajuda o agricultor a saber onde plantar ou não. Outro ponto é o GPS, ele está no seu celular e você não paga por ele. A empresa que criou o celular é que paga pelos royalties.

Outro exemplo de benefícios da exploração espacial é o monitoramento dos efeitos do aquecimento global, como o desmatamento na Amazônia.

Todos os dias às 10 horas da manhã uma frota de satélites da Planet Labs passa pela Amazônia. O monitoramento é feito por imagens de resolução de centímetros. É assim que conseguimos saber a situação dos incêndios e do desmatamento.

'Fake em Nóis'

Apresentado pelo biólogo Pirulla e pelo checador de fatos Gilmar Lopes (do site eFarsas), o "Fake em Nóis" traz, com muito bom humor, a verdade sobre algumas mentirinhas que circulam na internet. O programa vai ao ar toda quarta-feira, 19h, no YouTube de Splash e também está disponível na sua plataforma de podcast preferida.