PUBLICIDADE
Topo

Ryan Reynolds fala de 'Deadpool 3': 'Espero que a Marvel saia da casinha'

Colaboração para Splash, em São Paulo

12/11/2021 04h00

O ator canadense Ryan Reynolds, estrela de "Deadpool 3", revelou estar animado com a produção do filme. Em entrevista ao colunista de Splash Roberto Sadovski, o protagonista adiantou o que espera sobre o próximo filme.

Estou animado. O que estamos fazendo com Deadpool é inesperado e é algo que surge do nada e supera a expectativa. Eu sou totalmente 'vamos nessa'. Faz um tempo que não temos um filme do Deadpool. Espero que a Marvel permita fazer algo fora da casinha.

Ator estrela 'Alerta Vermelho'

Ao lado de Gal Gadot e Dwayne Johnson (o The Rock), Ryan Reynolds também está em "Alerta Vermelho", que chegou ao catálogo da Netflix nesta sexta-feira (12).

Na trama, o personagem de Ryan é um vigarista que ajuda um agente a encontrar a ladra de obras de arte mais procurada do mundo. O filme custou US$ 200 milhões, o equivalente a R$ 1 bilhão, e é o mais caro da história de streaming. A produção teve que ser interrompida duas vezes durante a pandemia.

Sabe, eu enxergo isso de duas formas. A primeira é que eu sou grato que tivemos a consciência e a visão para parar na hora certa, e a Netflix achou um modo de colocar as centenas de pessoas que um filme desse emprega de volta ao trabalho quando eles precisaram — e com segurança!

Segundo o astro, a amizade com Dwayne e Gal foi essencial para manter o bom clima no set, mesmo em tempos conturbados.

No momento em que chegamos ao set, fazendo uma cena juntos, contamos com a amizade que forjamos, em alguns casos amizades de décadas, já que eu conheço Dwayne há vinte anos e Gal por cerca de uma década. A gente se apoia nessa camaradagem para seguir nessa jornada. A única diferença é que a equipe trabalhou coberta inteiramente por máscaras e escudos para proteger o rosto. É muito importante, mas perdemos uma certa conexão que geralmente desenvolvemos com eles. Isso foi difícil, ao menos para mim.

Questionado se prefere cinemas ou streaming, Ryan contemporizou:

Existe espaço para as duas alternativas. 'Free Guy' me mostrou que existe espaço para conteúdo original no cinema, ao menos nos Estados Unidos, onde era o único filme original no Top 10 esse ano. Claro que existe um apetite, e se o público for apresentado a algo novo ele vai comparecer. Por mais que eu adore franquias, e eu gosto mesmo, é necessário haver espaço para projetos que não sejam uma continuação ou baseados em alguma propriedade intelectual específica. Às vezes tudo que basta é uma ideia original, justamente o que era "Free Guy", provando que existe um apetite imenso, ao menos para o cinema, por material original. O streaming, por outro lado, segue fazendo filmes originais de grande escala, num preço que talvez seja proibitivo para um estúdio que a certa altura apostava nisso para os cinemas. É empolgante existir uma outra plataforma para isso.


SPLASH SHOW COM ZECA CAMARGO

Apresentado por Zeca Camargo toda quinta e sexta, o "Splash Show" assume sua pegada mais pop, discutindo os assuntos que estão bombando nas séries, nos filmes e também na música. O programa vai ao ar às 13h no YouTube de Splash.