PUBLICIDADE
Topo

'Viúva Negra' chega ao público em meio a tretas e batalha judicial

Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) em "Viúva Negra" - Marvel Studios
Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) em 'Viúva Negra' Imagem: Marvel Studios

Laysa Zanetti

De Splash, em São Paulo

25/08/2021 04h00

Enquanto Scarlett Johansson e Disney vivem uma briga judicial, os fãs poderão aproveitar daquela que pode ser a possível última aparição da atriz no Universo Cinematográfico Marvel como Natasha Romanoff. O filme "Viúva Negra" foi liberado para os assinantes do streaming da Disney hoje.

A atriz resolveu processar a Casa do Mickey Mouse por quebra de contrato no lançamento multiplataforma: "Viúva Negra" chegou ao mesmo tempo nos cinemas e no Disney+, por um valor adicional ao da assinatura.

O processo gerou uma discussão sobre a forma como os estúdios firmam os contratos para os filmes lançados diretamente nas plataformas de streaming, fazendo produtores e analistas questionarem se os cineastas, roteiristas e membros do elenco dos filmes não estão saindo no prejuízo com os novos formatos.

A história esquentou quando a Disney respondeu ao processo movido por Johansson, declarando que a atriz estava sendo insensível com a pandemia da covid-19:

"Não há mérito nesse processo. A ação é especialmente triste e dolorosa por sua indiferença insensível pelos efeitos horríveis e prolongados da pandemia do coronavírus ao redor do mundo. A Disney cumpriu integralmente o acordo com a Senhorita Johansson, e o lançamento no Disney+ também dá a possibilidade de ganhos adicionais além dos US$ 20 milhões que ela já recebeu."

Melina (Rachel Weisz), Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) e Yelena (Florence Pugh) em cena de 'Viúva Negra' - Marvel Studios/Jay Maidment - Marvel Studios/Jay Maidment
Melina (Rachel Weisz), Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) e Yelena (Florence Pugh) em cena de 'Viúva Negra'
Imagem: Marvel Studios/Jay Maidment

Depois disso, membros do elenco de outros títulos da Marvel começaram a se pronunciar. O ator Dave Bautista, que interpreta Drax, brincou que a Disney deveria ter feito um filme sobre ele; Elizabeth Olsen, indicada ao Emmy com "WandaVision", declarou apoio à colega. Há quem diga que o próprio Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, está do lado de sua heroína.

Desde a declaração formal ao processo, a Disney tem evitado tocar muito no assunto do processo. Durante o balanço financeiro do terceiro trimestre da companhia, no último dia 12 de agosto, o CEO Bob Chapek desconversou, declarando que a situação havia sido minimizada e que o estúdio havia chegado a acordos satisfatórios com seus talentos.

Segundo o Box Office Mojo, "Viúva Negra" arrecadou 369,8 milhões de dólares nas bilheterias globais, contando apenas a exibição nos cinemas. Em receitas online, o valor pode ter chegado a US$ 125 milhões.

O resultado da briga judicial ainda é incerto, mas o portal Deadline conta que Johansson estava no hospital em trabalho de parto quando a Disney emitiu aquela nota chamando a atriz de "insensível".

Enquanto isso, "Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis" chega somente aos cinemas no próximo dia 2 de setembro.