PUBLICIDADE
Topo

MC Talibã tem agenda cheia e quer mudar de nome após receber críticas

Mc Talibã  - Reprodução/Instagram
Mc Talibã Imagem: Reprodução/Instagram

Lucas Pasin

de Splash, no Rio

24/08/2021 12h00

Romário Vieira, 32 anos, funkeiro da baixada fluminense, no Rio de Janeiro, recebeu o apelido de Talibã aos 15 anos, Na época, o cantor dividia sua paixão pela música com o trabalho de camelô, vendedor de óculos de sol na praia e assistente em borracharia. Por conta dos vários trabalhos, ele escutou de um amigo: "você dá tiro para tudo que é lado, parece talibã". O apelido ficou, virou nome artístico, e tem rendido, pela primeira vez, muitas críticas ao artista.

Com 17 anos de carreira, MC Talibã tem dois hits recentes - um deles, "Um Sabadão Desse, Uma Lua Dessas" alcançou a playlist de Viral do Mundo no Spotify, e tem mais de 50 milhões de reproduções. O outro, "Tá com saudade, quer TBT?", ultrapassa 13 milhões.

Como vou trocar de nome após todo esse tempo de carreira? Só se tiver o apoio de uma gravadora forte. Preciso trabalhar. As pessoas não entendem e por isso tenho recebido muitas mensagens negativas e até ameaças. Ficam me perguntando: 'Por que você faz isso com as mulheres?'".

As mensagens ganharam força após a ocupação do palácio presidencial do Afeganistão pelo Taleban na última semana. O funkeiro tem acompanhado as notícias e diz ser completamente contra ao que tem lido sobre o grupo extremista.

Não simpatizo em nada. Sou a favor das mulheres no poder e mais, apoio para que tenham todos os seus direitos. Não compartilho com toda essa tragédia. Quando aceitei o apelido e fiz de nome artístico não tinha noção do que se tratava, era muito jovem. Hoje sei que, na verdade, 'talibã' significa estudante. Mas eles transformaram isso em um péssimo ato.

MC Talibã já se apresentou no Programa Raul Gil - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
MC Talibã e Raul Gil
Imagem: Reprodução/Instagram

Sonho em cantar na Globo

MC Talibã esteve no Programa Raul Gil, no SBT, em 2018. Foi sua única apresentação em um programa de televisão. Ele, que sonha em cantar em uma atração comandada por Luciano Huck, sabe que o nome pode ser seu grande empecilho.

Como vou me apresentar na Globo? no Huck? Difícil com esse nome né. Na época que fui no Raul Gil estava tudo sob controle, tinha ficado um pouco no passado o terror do Taleban, mas agora será bem complicado. E o pior é que não tenho nem ideia para qual nome mudar, se fosse o caso.

Agenda cheia para setembro:

Se por um lado o nome artístico recebe críticas, de outro MC Talibã está com a agenda cheia. Ele planeja voltar aos shows após o tempo parado na pandemia e já tem apresentações marcadas em diversas comunidades de São Paulo para o próximo mês:

Antes da pandemia fazia cerca de 15 shows por semana. Costumava fazer cinco shows por noite, no funk funciona assim. Agora para setembro, que os bailes voltam, já tenho 30. E estou esperando entrar pelo menos mais dez por aí.