PUBLICIDADE
Topo

'JN' abre rede social cheia de personalidade e com vontade de ser jovem

William Bonner e Renata Vasconcellos conversam com Splash
William Bonner e Renata Vasconcellos conversam com Splash
Reprodução/GloboPlay

Lucas Pasin

De Splash, no Rio

04/08/2021 04h00

Já faz um tempo que a Globo vê seu horário nobre perder audiência. De acordo com Ricardo Feltrin, de Splash, a média da emissora no horário do "JN", por exemplo, caiu cerca de 15%. Na tentativa de retomar seu "carisma", um perfil do jornalístico no Instagram pode ser uma possível solução.

O 'JN' sempre esteve presente em outras redes sociais e o projeto no Instagram é de 2019, mas a ação ficou suspensa por causa da pandemia. Achamos que era o momento de retomar

William Bonner, em conversa com Splash
Continua depois da publicidade
O 'Jornal Nacional' continuará fazendo um jornalismo sério, informando com critério e apuração rigorosa, mas isso não significa ser sisudo e desconectado"
William Bonner, , apresentador e editor-chefe do "JN"

O perfil do jornal na rede social foi criado na segunda-feira (2), alcançando nas primeiras 24 horas cerca de 20 mil seguidores. Um número ainda baixo se comparado ao do "Jornal Hoje", que, com presença forte na web, ultrapassa 1,3 milhão de seguidores.

A presença no Instagram foge - como disse William Bonner - do lado apenas sério do jornalismo. Os conteúdos revelam bastidores e intimidades dos apresentadores. Papo sobre moda, manias, e até sobre marmita no trabalho, são encontrados por lá.

Continua depois da publicidade
O Instagram do 'JN' é mais uma maneira de se conectar com um público mais jovem que, como mostram nossas pesquisas, é parte importante da nossa audiência
Renata Vasconcellos, apresentadora e editora-executiva

E não é só no "Jornal Nacional" que vemos este processo da Globo em "humanizar os jornalistas". Nas Olimpíadas de Tóquio-2020 temos alguns exemplos de bastidores que funcionaram. Galvão Bueno, por exemplo, abriu pela primeira vez sua "cabine", e tem garantido momentos "gente como a gente".

Na tentativa de ampliar seu público, a chegada do "JN" ao Instagram reafirma um possível novo caminho na emissora: que está tudo bem juntar entretenimento com jornalismo, é só saber a hora certa de cada um.

Refletirá a personalidade de seus apresentadores. Os conteúdos leves estarão presentes, mas também serão publicados notícias, trabalho dos repórteres e momentos marcantes
Mirelle de França, gerente de sites do Jornalismo da Globo

É isso, o "JN" - um "titio de 52 anos" - quer ser "xovem"!

Continua depois da publicidade