PUBLICIDADE
Topo

Chitãozinho e Xororó gravaram música a distância: 'Nunca vai ser como era'

Chitãozinho e Xororó cantam separados em live no So+Mos Festival - Reprodução/YouTube
Chitãozinho e Xororó cantam separados em live no So+Mos Festival Imagem: Reprodução/YouTube

Colaboração para Splash, em São Paulo

13/05/2021 08h47

Chitãozinho e Xororó acabam de lançar a música "Pássaros", que gravaram separados, já que estão cumprindo isolamento social por causa da pandemia de coronavirus em casas separadas. Os dois falaram sobre a experiência para a Quem.

"Acho que nunca mais vai voltar a ser como era. Sinto falta, mas a gente deixa para sentir emoção cantando no palco ao vivo quando for possível", disse Chitãozinho sobre gravar seguindo as recomendações de proteção contra a Covid-19. Xororó explicou o processo: "Os equipamentos são maravilhosos hoje em dia e é mais rápido fazer música. Cada um consegue fazer da sua casa, se quiser, e fica tão boa quanto se fosse dentro de estúdio. A tecnologia ajuda muito. Coloquei a minha voz aqui em casa e no outro dia o Chitãozinho gravou a dele".

A inspiração para a obra veio através da interação da dupla com os fãs pelas redes sociais. "Essa história começou com uma grande brincadeira", conta Xororó. "Meu irmão começou a fazer o 'karaokê do Chitão', com ele cantando em segunda voz e os fãs em primeira. As pessoas começaram a cobrar algo de mim neste sentido e resolvi gravar algumas composições inéditas no estúdio em primeira voz e deixar que o fã fizesse a segunda voz. Gravei antes mesmo de o Chitão conhecer a música. A primeira foi 'Luz' e a segunda é 'Pássaros'. Ele conheceu a música pelo Instagram e ficou tão empolgado que quis gravar a canção com ele na segunda voz".

"Pássaros" surgiu a partir de uma memória de Xororó em sua fazenda, onde viu um gavião voar, e fala sobre liberdade.

Show? Só online

Quanto a apresentações em espaços lotados, a dupla descarta por ora. "Precisamos de aglomeração para fazer show e vamos esperar até o momento certo. A gente vai esperar o povo ser vacinado", afirma Chitãozinho.

Mas eles se adaptam ao momento e já têm uma live programada para o próximo dia 21. Xororó diz: "Fazer live é legal. Talvez canse menos porque a gente fica mais parado, não tem o movimento do palco. Mas a gente sente falta de olhar no olho da pessoa, sentir que está transmitindo algo naquele momento. Disso estou sentido saudade. Vai demorar um bom tempo ainda para a gente voltar a fazer show".

Vacinados, sim. Mas ainda cautelosos

Chitãozinho e Xororó têm mais de 60 anos e já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, mas garantem que continuam seguindo os protocolos de segurança, como fazendo o uso de equipamentos de proteção individual e evitando sair de casa. E, apesar de morarem "praticamente no mesmo bairro", não têm tido contato. "Faz tanto tempo que a gente não se vê que nem sei se ele [Xororó] continua magro ou se está gordo", brinca Chitãozinho.