PUBLICIDADE
Topo

'Loira do Uber' viraliza ao entregar, empolgada, comida para irmã com covid

Taynara Castro, a "Loira do Uber", viralizou nas redes com entregas divertidas de comida para a irmã que está com covid-19 - Arquivo pessoal
Taynara Castro, a 'Loira do Uber', viralizou nas redes com entregas divertidas de comida para a irmã que está com covid-19 Imagem: Arquivo pessoal

Marcela Ribeiro

De Splash, no Rio

11/03/2021 04h00

Taynara Castro, 38 anos, conhecida no Instagram como 'Loira do Uber', viralizou na internet nos últimos dias ao postar vídeos no qual aparece fantasiada ou com acessórios entregando comida para sua irmã, Juliane Felício, que está com covid-19.

"Ela deve ter desconfiado que eu faria algo, porque sou assim, alegre. Não vi câmera, não foi planejado. Foi o meu coração de irmã, meu amor por ela, o desespero do medo de ela morrer. Ela ficou com 25% do pulmão comprometido. Quando eu era criança queria ser ela, me espelhava nela. Ela é linda, rica, chique, ela é tudo de bom. É brava e mal humorada, sou apaixonada."

A demonstração de carinho não só agradou a irmã, como milhares de pessoas do Instagram, que aplaudiram o gesto de Taynara.

Seja dançando "Vira Vira", dos Mamonas Assassinas, "Don't Start Now", de Dua Lipa, ou "I Feel Good", de James Brown, o que não falta a Taynara é alto-astral e positividade.

No quinto dia em que foi levar comida para a irmã, ela surgiu fantasiada, com cordão e grampo de girassol na cabeça, ouvindo música eletrônica. Empolgada e com o álcool 70 em spray na mão, Tayanara dançou e se declarou para a irmã, enquanto deixava o alimento na porta da casa dela, sem nenhum contato físico.

Taynara Castro e a irmã Juliane Felício - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Taynara Castro e a irmã Juliane Felício
Imagem: Arquivo pessoal

"A minha outra irmã, que mora em Curitiba, pegou covid em agosto do ano passado e todos os dias eu mandava uma piada para ela no WhatsApp. Acho que a Juliane desconfiou que eu aprontaria algo. Parei o carro, peguei a marmita e não vi câmera. Aumentei o som e fui dançando", lembra.

Natural de Belo Horizonte, ela vive há mais de dez anos no Vale do Paraíba, onde trabalha como motorista de de aplicativo há três anos. Bem avaliada, Taynara possui nota 4,94 e tem centenas de elogios por receber seus passageiros sempre animada, com música, bala e água. Antes da pandemia, trabalhava de madrugada e oferecia até cerveja para quem estava indo ou voltando da balada.

"Adoro dirigir à noite porque tem vida, tem jovens, risadas e pessoas felizes. É perigoso, mas a gente precisa sair de casa sabendo que ficará tudo bem. Eu danço com os passageiros, canto, rio."

Estou levando alegria para as pessoas num momento difícil, mas sou assim. Acho que a força maior que move o mundo deve ter achado que era a minha hora de levar sorrisos para as pessoas num momento como este.

Sonho de ser Loira do Tchan

Além de ser motorista de aplicativo, Taynara cursa faculdade de recursos humanos, atua como terapeuta holística e faz trabalhos sociais.

Será que ela está gostando dos 15 minutos de fama e pretende apostar nisso?

"Quando tinha 13 anos, queria ser dançarina do Faustão. Com 16, pensava em participar do concurso da Carla Perez, mas como era para maiores de 18 anos, não pude, aí fui estudar."

Após a fama repentina, a Loira do Uber recebeu oito convites para parcerias e seis presentes, entre eles hospedagem em pousada de Bonito, hotel em Jericoacoara, maquiagem e outros.