PUBLICIDADE
Topo

Filhos de Spike Lee são nomeados embaixadores do Globo de Ouro

Jackson Lee, Tonya Lewis Lee, Spike Lee e Satchel Lee no Globo de Ouro de 2019 - Frazer Harrison/Getty Images
Jackson Lee, Tonya Lewis Lee, Spike Lee e Satchel Lee no Globo de Ouro de 2019 Imagem: Frazer Harrison/Getty Images

De Splash, em São Paulo

12/01/2021 21h00

Os filhos de Spike Lee, Satchel e Jackson, foram anunciados como embaixadores da edição de 2021 do Globo de Ouro pela HFPA (Hollywood Foreign Press Association, do inglês Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood).

Os dois são filhos do diretor de "Faça a Coisa Certa", "Infiltrado na Klan" e "Destacamento Blood" com a produtora e advogada Tonya Lewis Lee. Em evento realizado de forma virtual, os nomes de Satchel e Jackson foram anunciados pelos embaixadores do ano anterior — Dylan e Paris Brosnan, filhos de Pierce Brosnan (famoso por fazer James Bond na franquia 007).

É uma tradição da premiação escolher filhos de ganhadores do Globo de Ouro e personalidade importante da indústria para o posto. Nomes como Isan Elba, Simone Garcia Johnson, Corinne Foxx, Greer Grammer, Sosie Bacon, Francesca Eastwood, Sam Fox, Rainey Qualley, Gia Mantegna, Rumer Willis e Laura Dern já foram embaixadores do prêmio.

O presidente da HFPA, Ali Sar, afirmou que os filhos de Lee foram escolhidos por conta do seu trabalho nas artes. Satchel era diretora criativa da revista Drøme — uma publicação que abordava interseccionalidade e o universo queer. Já Jackson foi o responsável pelo design do tênis Jordan Mars 270, da Nike.

"Temos orgulho de carregar o legado de contar histórias de nosso pai para chamar a atenção para as comunidades que estão perto de nossos corações", disse Satchel Lee.

Cada um deles teve a oportunidade de escolher uma instituição de caridade para receber US$ 25 mil (aproximadamente R$ 133 mil) em doações. A escolhida por Satchel foi o Callen-Lorde, um centro comunitário que presta auxílios primários para a comunidade LGBTQ+ jovem em Nova York. Já Jackson escolheu o Big Brother Big Sisters, que ajuda na mentoria de jovens.

"Este ano evidenciou o quanto negros, pardos e LGBTQ+ são afetados desproporcionalmente por condições pré-existentes. Então é uma honra para mim poder destacar os heróicos médicos e enfermeiras de Callen-Lorde que trabalham incansavelmente para cuidar de algumas das pessoas mais vulneráveis da cidade de Nova York", declarou Satchel.

Ter meu pai como mentor me inspirou a escolher Big Brothers Big Sisters, uma instituição de caridade construída sobre a fundação de que formar relacionamentos positivos e intergeracionais pode ter um impacto profundo nas vidas dos jovens. Como um criativo visionário, meu pai ensinou a Satchel e a mim a importância do entretenimento como um catalisador cultural de mudança. Afirmou Jackson Lee.