PUBLICIDADE
Topo

Dave Gibbons sobre 'Watchmen': Achei que o público esqueceria em uns meses

Dave Gibbons na CCXP Worlds
Dave Gibbons na CCXP Worlds
Reprodução

Renata Nogueira

De Splash, em São Paulo

06/12/2020 15h26

Dave Gibbons, um dos convidados mais aguardados neste último dia de CCXP Worlds, deu show de simpatia em sua primeira participação no evento brasileiro. Ainda que de maneira remota, o artista e escritor britânico falou com entusiasmo sobre sua obra e a rotina nos últimos meses de pandemia.

Estamos em uma situação parecida com a de vocês, mas eu estou bem. Quando você é um artista dos quadrinhos você passa a maior parte da sua vida em lugares fechados e sozinho, de qualquer forma, então nem mudou tanto assim para mim. Dave Gibbons

Continua depois da publicidade

O britânico, uma das personalidades vivas mais cultuadas do mundo dos quadrinhos, creditou o sucesso de um de suas principais obras, "Watchmen", publicada há quase 35 anos, pela forma despretensiosa com que foi produzida. Ele recorda o processo de criação.

Tudo o que eu e Alan [Moore] queríamos fazer era uma HQ que gostaríamos de ler. Não tinha aquele mesmo peso e responsabilidade de criar histórias para os heróis clássicos da DC que já tínhamos trabalhado como Superman ou Batman. Então só nos divertimos.

E continua...

O Alan mora a 15 milhas da minha casa, então ele mandou os roteiros, o John [Higgins] mora a 8 milhas daqui, então pedi para ele colorir. Fizemos tudo isso, colocamos em um pacote e enviamos para Nova York. Foi apenas isso. Não havia grandes expectativas.

O feedback da editora foi mais do que positivo e aí sim os autores sentiram a pressão para que os próximos trabalhos deles fossem tão bons quanto "Watchmen". Mas o que aconteceria depois pegou até mesmo eles de surpresa, confessa Gibbons.

Continua depois da publicidade

Foi trabalhoso, mas muito divertido de se fazer. Pensávamos que falaríamos [de Watchmen] por alguns meses, e depois todo mundo esqueceria. E aqui estou eu falando disso depois de 35 anos, respondendo a todo tipo de perguntas, e olha que ainda existem perguntas inéditas.

Quase 35 anos depois, ele segue dando entrevistas e colhendo os frutos da obra em parceria com Alan Moore, adaptada para a TV, e que estreou na HBO ano passado. Série que, apesar de mais do que aprovada por ele, não leva o nome de Moore nos créditos por um desdém do "bruxão" das HQs com adaptações.

Eu não posso falar pelo Alan, mas achei brilhante o trabalho que fizeram com a adaptação. Algumas ideias achei até melhores que as nossas. Eu também gostei que eles respeitaram o fato que a história tem um fim, mantendo apenas os nove episódios produzidos. Dave Gibbons sobre 'Watchmen' na HBO

O próprio se diz um entusiasta das séries de TV, que foram uma boa companhia para ele nos últimos meses. Só não defende as maratonas. Em uma analogia com uma barra de chocolate comida de uma só vez, Gibbons prefere ver os episódios com calma e curtir o prazer de se consumir uma série aos poucos.

Continua depois da publicidade

O mestre ainda teve tempo de falar de outros trabalhos da carreira e disse que adoraria ver uma outra obra dele, "Martha Washington", adaptada para a TV. Sem promessas, disse acreditar que deve acontecer em um futuro próximo. E ainda prometeu vir ao Brasil quando possível. No chat, os fãs surtaram.

Nunca estive no Brasil, só ouvi coisas boas sobre essa convenção e espero que da próxima vez eu possa estar aí pessoalmente. Dave Gibbons