PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

Transmissão do jogo na TV Brasil tem abraço para o presidente Bolsonaro

Neymar tenta passar pela marcação de Yotún, durante a partida entre Brasil e Peru - Daniel Apuy/Getty Images
Neymar tenta passar pela marcação de Yotún, durante a partida entre Brasil e Peru Imagem: Daniel Apuy/Getty Images
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

13/10/2020 21h56

A vitória do Brasil sobre o Peru por 4 a 2, pela segunda rodada das eliminatórias da Copa do Mundo, acabou sendo transmitida pela TV Brasil. Após a desistência da Globo, a CBF anunciou por volta das 19h50 ter negociado um acordo para exibição do jogo na TV pública e no site da entidade.

Sem muito tempo para agir, a TV Brasil escalou a sua equipe de esportes para a transmissão. O narrador Andre Marques e o comentarista Marcio Guedes, ambos no estúdio, se saíram bem, apesar da situação improvisada.

Num sinal de que a audiência não estava muito boa, em mais de um momento, Marques pediu aos espectadores para avisarem aos amigos que o jogo estava sendo transmitido pela TV Brasil. "Compartilha no grupo de whatsapp, espalha a novidade, Brasil e Peru na TV Brasil", pediu.

Chamou a atenção ainda no primeiro tempo uma saudação do narrador à cúpula da Confederação Brasileira de Futebol e ao presidente da República. "Um abraço especial para o presidente Jair Bolsonaro, que está assistindo ao jogo. Um abraço presidente", disse Marques. "O presidente torce para o Palmeiras, em São Paulo, e para o Botafogo, no Rio", acrescentou Guedes.

A saudação oficial se repetiu no segundo tempo, com um acréscimo. Marques leu a seguinte mensagem: "Em nome da secretaria especial de comunicação social da Empresa Brasil de Comunicação e do secretário Fabio Wajngarten, agradecemos à CBF, nas pessoas do presidente Rogerio Caboclo, do secretário-geral Walter Feldman e do diretor Eduardo Zerbini. E um abraço especial também ao presidente Jair Bolsonaro, que está assistindo ao jogo".

Empolgado com o resultado final, Marques disse: "Grande atuação da seleção brasileira! Vitória de virada!". E, do estúdio, Paulo Garritano acrescentou que a TV Brasil foi "pé quente" para a seleção brasileira.

Garritano encerrou a transmissão dizendo: "Seleção brasileira é aqui na TV Brasil!"

Impasse com a Globo

Como se sabe, a Globo não chegou a um acordo com a Mediapro, empresa que negocia direitos de transmissão esportiva, para a compra de oito partidas da seleção brasileira como visitante nas eliminatórias. A empresa pediu US$ 20 milhões pelo pacote, valor que a emissora carioca não concordou em pagar..

No comunicado em que informou ter chegado a um acordo para a exibição do jogo, a CBF não informou o valor pago.

"A CBF aguardou até o último momento pelo desfecho das negociações, que se estenderam até a tarde desta terça-feira, entre as emissoras brasileiras de TV aberta e a empresa detentora dos direitos da partida, que pertencem originalmente à entidade mandante do jogo, a Federação Peruana de Futebol, através de sua representante, a GolTV Peru", afirmou a confederação em nota.

"Como não houve sucesso nestes acordos, a CBF decidiu garantir que a torcida brasileira possa assistir ao jogo em televisão pública e aberta em todo o país. Para isso, negociou a compra dos direitos em condições que permitem exclusivamente a transmissão por uma TV pública aberta no país e pelo site oficial da entidade", completou.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL