PUBLICIDADE
Topo

Leonardo Rodrigues

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Existem mensagens escondidas em discos? Sim, mas não são o que você imagina

Xuxa, a rainha dos demoninhos? Não. Você foi ludibriado - Reprodução
Xuxa, a rainha dos demoninhos? Não. Você foi ludibriado
Imagem: Reprodução
Conteúdo exclusivo para assinantes
Leonardo Rodrigues

Leonardo Rodrigues é jornalista do UOL, com passagem pela Folha de S.Paulo. Também é colecionador de LPs e luta para que, um dia, toca-disco deixe de ser confundido com vitrola.

Colunista do UOL

08/11/2021 05h00

O texto sobre as infames mensagens ao contrário de Xuxa, publicado por aqui pelo colunista Pedro Antunes, resgatou uma história antiga que já fez gente acreditar piamente em satanismo na música pop. E isso tem a ver com mídia física.

Reza a lenda, se alguém rodar ao inverso um LP infantil, dos Beatles, do Led Zeppelin, mensagens ocultas sairão perigosamente pelos alto-falantes, induzindo ouvintes a cultuar satanás e a cometer todo tipo sórdido de crime.

Você já acreditou em coisas como o vídeo acima? Então há apenas uma verdade sobre a terra de Deus: ou você foi enganado pela zoeira ou caiu na narrativa de grupos fundamentalistas cristãos, que há décadas tentam provar a veracidade dessas supostas manifestações.

Mas, por mais esdrúxulo que pareça, a técnica de gravar mensagens ao contrário, para serem reproduzidas de trás para frente em um toca-disco ou software de edição, não é fake news. Ela existe, tem nome —"backmasking"— e já foi empregada por um sem número de artistas desde os anos 1960.

Derivada da música concreta, essa artimanha já escondeu palavrões, maquiou brincadeiras, mascarou declarações consideradas impróprias demais para entrarem da forma tradicional em um disco, incluindo ironias ao próprio satanismo. Não faltam exemplos.

E aqui vão meus cinco favoritos de todos os tempos, em uma lista estritamente pessoal e sem qualquer rigor científico.

5. Pink Floyd - "Empty Spaces"

O trecho em questão aparece por volta de 1:13, na forma de murmúrios, que ouvidos ao contrário revelam uma piada justamente sobre pessoas que já nos 1970 procuravam mensagens subliminares em discos. Touché!

O que diz a mensagem

- Olá, caçadores. Parabéns! Vocês descobriram a mensagem secreta. Por favor, envie sua resposta para o Old Pink, aos cuidados da Funny Farm, Chalfont.
- Roger! Carolyne está no telefone!
- Okay.

4. Frank Zappa - "Hot Poop"

Partidário do "backmasking", Zappa quis calar críticos na letra de "Mother People", do álbum "We're Only in It for the Money" (1968), mas foi barrado pela gravadora Verve Records.

Solução: ele então enfiou os comentários ao contrário no fim de outra faixa, "Hot Poop" ("cocô quente", em bom português). E a ironia dentro da ironia Zappiana: na mensagem invertida, o palavrão "porra" é censurado pelo próprio artista.

O que diz a mensagem

Melhor olhar ao seu redor
Antes de dizer que pouco se importa
Cala a porra da tua boca antes de falar do comprimento dos meus cabelos
Como você irá sobreviver se você estivesse vivo
Seu merdinha de pessoa

3. Roger Waters - "Perfect Sense Part 1"

A música do álbum "Amused to Death" (1992) esconde, segundo revelou o próprio Waters, uma alfinetada em Stanley Kubrick. O cineasta havia vetado o uso de sons do personagem HAL 9000, de "2001: Uma Odisseia no Espaço", pelo ex-Pink Floyd, que não deixou por menos.

O que diz a mensagem

Julia, em vista dos assuntos de Stanley, mudamos de ideia.
Decidimos incluir uma mensagem oculta.

Stanley, para você e para os demais queimadores de livros

2. Prince - "Darling Nikki"

Existe "backmasking" "do bem"? Prince, cristão fervoroso, mostrou que sim ao subverter a lógica "demoníaca" atribuída a esse tipo de mensagem em "Darling Nikki", terceira faixa do clássico "Purple Rain" (1984). E ainda cravou uma profecia. Estamos esperando.

O que diz a mensagem

Olá, como vai? Estou bem. Porque eu sei que o Senhor virá em breve. Em breve

1. L7 - "Boys in Black"

Que tal dar os ingredientes do Big Mac, aqueles mesmos da propaganda exibida nos anos 1990 —a musiquinha original, na verdade, é dos anos 1970— no Brasil? O L7 fez isso em "Boys in Black", presente na compilação "Free the West Memphis 3" (2000). Gênias.

O que diz a mensagem

Hambúrgueres, molho especial, alface, queijo, picles, cebolas em um pão de gergelim. Dois hambúrgeres (risos)

Aviso aos navegantes desta coluna

Você possui um toca-disco comum e alguns dos discos supracitados? Então faça um favor a si mesmo e evite tocá-lo ao contrário. Isso pode ocasionar avarias na correia, motor e agulha de seu aparelho, que não foram projetados para isso.

Em caso de a curiosidade coçar, é só recorrer à internet, que está abarrotada de vídeos editados com essas e outras mensagens do gênero, considerando também as falsas e as não intencionais. Não faz sentido arriscar seu suado dinheirinho.

Aliás, você tem um "backmasking" favorito? Então compartilhe nos comentários ou mande uma mensagem sobre esse ou outro assunto para mim no Instagram (@hrleo) ou Twitter (@hrleo_). Quer ler mais textos do colunista? Clique aqui.

E até a próxima datilografada.