PUBLICIDADE
Topo

Leandro Carneiro

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Valor de Gil do Vigor é incalculável, e temos muito a aprender com o ex-BBB

Ex-BBB Gil do Vigor posa com a camisa do Sport - Reprodução
Ex-BBB Gil do Vigor posa com a camisa do Sport Imagem: Reprodução
Leandro Carneiro

Editor de Splash, viciado por qualquer tipo de reality show, inclusive aqueles que os famosos vivem na vida real. Jornalista há mais de 10 anos e palpiteiro desde sempre. Se o assunto for esporte entro em campo também.

Colunista do UOL

17/05/2021 14h05

Quanto vale não ser esquecido jamais?

Essa foi uma das frases ditas por Tiago Leifert ao falar sobre a eliminação de Gil no "BBB 21". É quase impossível responder isso, mas o valor de Gil e o que ele tem a nos ensinar é gigante.

Gilberto saiu do "BBB" há duas semanas e segue em alta. Não estou falando só sobre o contrato com a Globo, com a Vigor, com o livro que vai escrever. Estou falando sobre seu lado humano. Gil segue nos dando aula, dia após dia.

Sou do Sport e quem não gostar que lute

Foi com um sorriso no rosto que Gil entoou essa linda frase ao falar sobre seu clube do coração, dias depois de sofrer com a homofobia de conselheiros do time pernambucano. O ex-BBB disse que foi acolhido por torcedores do Sport após ter se abalado.

E que bom que pudemos assistir, no "Fantástico", um Gil feliz e fazendo suas "cachorradas". É assim que deveria ser o clima do futebol, com alegria e sem preconceito, barreira mais uma vez quebrada pelo "vencedor" do "BBB 21".

Thiago Neves do Vigor, Tréllez do Vigor e todos os demais jogadores do Sport levaram o apelido de Gil em suas camisas na decisão do Campeonato Pernambucano. Após o gol de Everaldo, os atletas dançaram o Tchaki Tchaki.

Aliás, foi imitando Gil de uma forma brilhante que Magno Navarro falou sobre o jogo entre Sport e Náutico no SporTV, outra homenagem mais que justa.

Mais uma vez, Gil foi espelho de muitas pessoas que não podem ser como elas querem. Assim como o ex-BBB sofreu para se libertar dos preconceitos da religião, muitos ainda sofrem para se sentirem a vontade no ambiente do futebol, ainda tomado por preconceito.

Gil já havia nos ensinado muito durante o "BBB", principalmente com seu amor pela Pabllo, ainda mais fortalecido no "Altas Horas" do último fim de semana. Também coube ao economista expor a fala preconceituosa de Rodolffo.

Que quem não goste de Gil do Vigor continue lutando. Da nossa parte, só queremos alegria e muito Tchaki Tchaki.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL