PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Entenda o caso de homofobia que atingiu Gil do Vigor no Sport

Gil do Vigor foi atacado por dois conselheiros do Sport em menos de 24h  - Reprodução
Gil do Vigor foi atacado por dois conselheiros do Sport em menos de 24h Imagem: Reprodução

Bruno Fernandes e Josué Seixas

Colaboração para o UOL, em Maceió

15/05/2021 15h54

Um áudio de teor homofóbico contra o ex-participante do BBB Gil do Vigor divulgado em um grupo do WhatsApp de conselheiros do Sport ganhou repercussão nas redes sociais ontem (14). As mensagens atribuídas a Flávio Koury, conselheiro do clube, mostram uma revolta contra a clássica coreografia do economista, que foi encenada na Ilha do Retiro na última quarta-feira (12). Os áudios foram enviados ao UOL Esporte por outro conselheiro do clube, o deputado estadual Romero Albuquerque (PP).

Torcedor do Sport, Gil havia sido convidado pelo clube para conhecer o estádio e também a loja do clube. Lá, ele posou para fotos, deu entrevista e fez a famosa coreografia "tchaki tchaki". O vídeo da visita gerou pouco mais de 1,2 milhão de visualizações nas redes sociais do clube.

"Se ele tivesse feito essa dancinha na casa dele ou no bordel, eu não estava nem aí. Foi dentro da Ilha do Retiro, né rapaz? Isso é uma desmoralização! Isso é ausência de vergonha na cara. É isso que estamos vivendo. Não tem mais respeito por pai e filho. É a depravação. Isso é o retrato do que o PT deixou pra gente. É exatamente isso", disse o membro Flávio Koury.

"1,2 milhões [sic] de pessoas achando que o Sport só tem viado, só tem bicha. Vai vender é camisa. A viadagem todinha vai comprar. Vai ser lindo! Se ele tivesse feito a dancinha na casa dele ou no bordel, eu não estava nem aí. Foi dentro da Ilha do Retiro, né rapaz? Isso é uma desmoralização! Isso é ausência de vergonha na cara. É isso que estamos vivendo", completou

Conselheiro do Sport pede a expusão de advogado que fez comentários homofóbicos contra Gil - Reprodução - Reprodução
Conselheiro do Sport pede a expulsão de advogado que fez comentários homofóbicos contra Gil
Imagem: Reprodução

.Por causa da atitude de Flávio Koury, o deputado Romero Albuquerque solicitou a expulsão do conselheiro do Sport e também uma reunião extraordinária para tratar sobre o assunto. De acordo com Romero, "a diversidade faz parte da democracia. Pensamentos como os de Flávio Koury, não. O Sport fez 116 anos ontem, e nossa história é plural. O time é de brancos, negros, héteros, homossexuais, de todos. Isso construiu o maior do Nordeste."

Depois da denúncia, o primo de Flávio Koury, Jayme Koury, se pronunciou a favor de Flávio e pediu a expulsão de Romero Albuquerque do conselho do Sport, alegando que o deputado havia exposto a agremiação e também havia usado o momento para se promover politicamente. "É o defensor dos fracos e dos inocentes. Olha aí que maravilha, deputado. O senhor é fantástico, o senhor não me representa nem representa o Sport. O senhor é apenas um conselheiro e o senhor fez de propósito, de sacanagem, característica de quem é covarde e conseguiu apunhalar 249 conselheiros", disse o primo de Flávio Koury.

Gil se manifesta nas redes sociais

Gil se manifestou nas redes sociais pela primeira vez ontem (14), depois dos ataques. "Primeiro ataque homofóbico que me deparo após o BBB e posso garantir, ainda machuca MUITO! Mas sigo firme e providências serão tomadas. Tirando o dia off para não perder minha alegria por tudo que venho vivendo...... É muita dor!", escreveu.

Ainda na tarde de ontem, Gil também contou aos seus seguidores que está escrevendo um livro para contar a sua história e que contá-la também seria um ato de resistência.

Clube, jogador e presidente se pronunciam

O presidente do Sport, Milton Bivar, se posicionou antes que o clube sobre a situação. Ele repudiou a atitude do conselheiro Flavio Koury em sua conta oficial no Twitter.

Logo depois, o Sport se posicionou nas redes sociais: "O Sport é de todos. Gil do Vigor é e será sempre um legítimo representante das cores do Sport. Um clube plural, do povo, maior torcida do Norte e Nordeste. Não segregamos quem ama o Sport. O amor que une nossa torcida ao clube é incondicional", diz o post.

Durante a manhã de hoje (15), o capitão Patric também se posicionou a favor do ex-BBB Gil do Vigor após os comentários homofóbicos. "Gil do Vigor, como capitão do Sport e representando todos os meus companheiros. Gostaria humildemente de falar do Sport, o Sport que é grande e o maior clube do Nordeste. O Sport, ele é plural, ele ama todos, ele cuida de todos, ele abraça todos. Você é um guerreiro", disse o atleta em apoio ao ex-participante do programa global.

Além deles, torcedores do clube também iniciaram um abaixo-assinado pedindo a expulsão do conselheiro e já conseguiram mais de 3 mil assinaturas.

Outro conselheiro ofende Gil

Na manhã deste sábado, o UOL Esporte também teve acesso aos áudios de um segundo conselheiro do Sport, que também ofendeu Gil. O deputado Romero Albuquerque enviou um novo áudio, atribuído ao conselheiro Renan Valério, que dizia compactuar com o que foi dito por Flavio Koury.

"Também sou conselheiro do Sport, compactuo com o que foi falado pelo doutor Flávio e não concordo com a veiculação da nossa marca da nossa imagem por esse cidadão que não tem nenhum serviço prestado ao Sport, pelo contrário, ele empobrece e envergonha a marca Sport Club do Recife. Reitero todas as palavras do doutor Flávio", disse Renan.

Mãe de Gil pede justiça

Também neste sábado, a mãe de Gil do Vigor, Jacira Santana, publicou um vídeo nas redes sociais pedindo por justiça para o seu filho.

A mãe do ex-BBB e novo contratado da Rede Globo agradeceu às palavras de carinho que vem recebendo após o ataque e se revoltou com a situação. "Eu, como mãe, estou muito mal com toda essa situação. Meu filho é uma pessoa de boa índole, que nunca fez mal a ninguém", desabafou.

"É uma pessoa que luta e representa a defesa de direitos da minoria e do respeito às diferenças", disse ela na legenda. "Mais amor, por favor", pediu, se desculpando logo em seguida por estar alterada. "É uma mãe revoltada. Mas eu acredito na Justiça. Eu quero justiça. [...] o que foi que meu filho fez de mau com esse senhor? Ele dançou! O que que tem dançar? Meu filho é alegre, é feliz, não é mal-amado igual essa qualidade de gente, não".

Gil recebe apoio de Pabllo Vitar, Lula e mais personalidades

A cantora Pabllo Vitar, a quem Gil considera muito, pediu para que o economista fique bem e acredite em sua essência, destacando que as ofensas aparecerão com frequência.

O ex-presidente Lula também se manifestou a favor de Gil, repudiando a atitude do conselheiro do Sport.

Ciro Gomes também esteve entre os que se posicionaram a favor de Gil.

A campeã do BBB Juliette usou as redes sociais para se solidarizar com o amigo.

Confira as mensagens de apoio a Gil

Futebol