PUBLICIDADE
Topo

Os melhores locais para ver arte de rua em SP, do Minhocão à Vila Madalena

Eduardo Vessoni

Colaboração para Nossa

02/07/2022 04h00

Pode ser que ela nem esteja mais lá quando você for. Mas também pode permanecer no mesmo endereço por anos, marcando o espírito de uma época em forma de letras, traços e cores.

Tão mutante quanto a maior cidade do continente, a arte de rua estampada em muros, viadutos e empenas de edifícios transformou São Paulo em uma galeria a céu aberto para obras de grandes grafiteiros — sem perder a essência transgressora e questionadora das origens do grafite urbano.

Murais de artistas como Kobra, OSGEMEOS, Soberana Iza e tantos outros estão distribuídos por toda a cidade, mas alguns polos concentram na mesma região um panorama interessante e distinto de arte de rua que pode ser combinado com um passeio turístico.

Um destino certo que atrai muitos visitantes é o Beco do Batmam, no bairro da Vila Madalena, que foi o destino que a atriz e apresentadora Isa Scherer escolheu apresentar, na companhia da multiartista Regina Elias da Costa, conhecida como Soberana Ziza, no último episódio de "À Moda da Isa".

Assista ao tour no vídeo do topo da matéria e conheça, abaixo, mais locais interessantes com intervenções urbanas que deram outros tons à cinzenta São Paulo:

Minhocão

Arte na empena de prédios são atração no Minhocão - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Arte na empena de prédios são atração no Minhocão
Imagem: Mariana Pekin/UOL

Mesmo apressado, o motorista que passa por esse elevado entre o Centro e a Barra Funda não tem como não perceber os imensos murais que colorem as empenas dos prédios laterais.

Pintura feita pela artista Tainá Lima, conhecida como Criola - Divulgação/Instagrafite - Divulgação/Instagrafite
Pintura feita pela artista Tainá Lima, conhecida como Criola
Imagem: Divulgação/Instagrafite

Ao longo de seus 3,5 quilômetros de extensão, o Elevado Presidente João Goulart abriga obras de grafiteiros como o argentino Tec e os brasileiros Nina Pandolfo e Kobra, que durante a pandemia inaugurou "A Mão de Deus", mural de 33 metros de altura em uma empena da rua Traipu, próximo ao Minhocão.

O mural "A Mão de Deus" foi descrita por Kobra como seu trabalho mais autobiográfico - Reprodução Instagram - Reprodução Instagram
O mural "A Mão de Deus" foi descrito por Kobra como seu trabalho mais autobiográfico
Imagem: Reprodução Instagram

Outro destaque é a obra 'Pindorama', pintada por Rimon Guimarães, que usou tinta fotocatalítica capaz de filtrar o ar. Nos finais de semana, quando o tráfego de automóveis é proibido, essa espécie de parque suspenso com bancos no canteiro central pode ser visitado a pé ou de bicicleta.

No Minhocão, 'Pindorama' foi pintado com tinta que ajuda a limpar o ar - Reprodução Instagram - Reprodução Instagram
No Minhocão, 'Pindorama' foi pintado com tinta que ajuda a limpar o ar
Imagem: Reprodução Instagram

Praça Paulo Kobayashi

'Floresta Urbana' foi feita por 8 artistas - Reprodução - Reprodução
'Floresta Urbana' foi feita por 8 artistas
Imagem: Reprodução

Inaugurada há 10 anos, essa área de 1.500 m², ao lado do Palácio Anchieta, é resultado de um projeto de revitalização em parceria com a Câmara Municipal de São Paulo e 32 grafiteiros. A obra mais famosa é a 'Floresta Urbana', uma parede de dez metros pintada por oito artistas que tiveram a Natureza como inspiração, sob coordenação do grafiteiro Binho Ribeiro.

Túnel da Paulista

Acesso colorido às avenidas Rebouças e Dr. Arnaldo - Eduardo Vessoni - Eduardo Vessoni
Acesso colorido às avenidas Rebouças e Dr. Arnaldo
Imagem: Eduardo Vessoni

Esse mosaico de trabalhos coletivos fica no acesso às avenidas Dr. Arnaldo e Rebouças, popularmente, conhecido como 'Buraco da Paulista'.

Um dos trabalhos mais duradouros do túnel é o extenso mural azulado do artista plástico Rui Amaral, com seus inconfundíveis robôs e monstros coloridos, considerado um dos maiores já feitos em São Paulo.

Grafite no túnel da Avenida Paulista - Eduardo Vessoni - Eduardo Vessoni
Grafite no túnel da Avenida Paulista
Imagem: Eduardo Vessoni

Infelizmente, como costuma ser no mundo incompreendido da arte urbana, o local às vezes tem seu acervo apagado, como no caso recente no túnel sob as avenidas Rebouças e Paulista em que os trabalhos foram apagados para divulgar uma festa do curso de Medicina da USP.

Beco do Batman

À Moda da Isa: Beco do Batman + patacón de carne louca - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Beco do Batman: bom para fotos
Imagem: Mariana Pekin/UOL
Beco do Batman - À Moda da ISa - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Grafite de Ziza
Imagem: Mariana Pekin/UOL

Essa galeria a céu aberto fica nas vielas da Vila Madalena, cujos muros estão completamente preenchidos por grafites. A atração, que nos finais de semana conta com uma feira de artesanato (das 9 às 19 horas), é frequentemente renovada por diversos artistas e abriga cerca de 50 painéis.

Beco do Batman - À Moda da ISa - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Ruelas coloridas na Vila Madalena
Imagem: Mariana Pekin/UOL

O passeio pela região também pode incluir parada nos barzinhos, cafés e restaurantes do entorno e visita a galerias de arte, como as que Soberana Ziza levou Isa Scherer para conhecer: Ziv (Rua Gonçalo Afonso, 119, Vila Madalena. 10h/21h. ter. e qua. a partir de 12h; fecha seg.) e A7MA (R. Medeiros de Albuquerque, 250, Vila Madalena. 12h/17h e 11h/19h no dom), que exalta o trabalho com pegada urbana de profissionais das bordas da cidade.

À Moda da Isa: Beco do Batman + patacón de carne louca - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Imagem: Mariana Pekin/UOL

Um dos destaques é a inspiradora Escadaria do Patápio, conhecida também como Escadaria do Beco do Batman, uma via com mais de 90 degraus decorados com azulejos e trechos de poesias.

Museu Aberto de Arte Urbana

Museu Aberto de Arte Urbana de São Paulo - Pecorari10 - Pecorari10
Museu Aberto de Arte Urbana de São Paulo
Imagem: Pecorari10

Os 33 pilares do trecho elevado do Metrô na Avenida Cruzeiro do Sul, na Zona Norte, entre as estações Tietê, Santana e Carandiru, deram lugar a grafites assinados por nomes consagrados da arte de rua, como os artistas Crânio, Minhau e Chivitz, um dos curadores do MAAU.

Considerado o primeiro museu a céu aberto de arte urbana do Brasil, o local conta com obras de cerca de quatro metros de altura que podem ser vistas em ambos sentidos da avenida, em passeios a pé, de bicicleta pela ciclovia ou de carro.

Outros bairros

Grafite na Liberdade - Eduardo Vessoni - Eduardo Vessoni
Arte urbana do grafieiro Nunca, na Liberdade
Imagem: Eduardo Vessoni

Seja em forma de desenho, estêncil ou lambe-lambe, a arte de rua pode ser encontrada até mesmo em bairros sem o apelo turístico de endereços como a Vila Madalena. Um deles é o Cambuci, bairro onde cresceram OSGEMEOS, dois dois brasileiros mais famosos na cena internacional do grafite, e que têm trabalhos na esquina entre as ruas Lavapés e Justo Azambuja.

Retrato dos artistas OSGÊMEOS diante da obra 14th Street de NY, em 2017 - Martha Cooper - Martha Cooper
Retrato dos artistas OSGEMEOS diante da obra 14th Street de NY, em 2017
Imagem: Martha Cooper

Mais turística, a Liberdade tem obras inspiradas em elementos da cultura oriental, como os mangás japoneses, dispersas em locais como as ruas Galvão Bueno e da Glória.

Nesse bairro central, não é raro se deparar com obras assinadas por artistas como Nunca, Titi Freak e OSGEMEOS.

Grafite na Liberdade - Eduardo Vessoni - Eduardo Vessoni
Arte em banca de jornal, de Nunca
Imagem: Eduardo Vessoni

Tem Kobra
Por todo lado

Kobra no Tatuapé - Reprodução Instagram - Reprodução Instagram
Kobra no Tatuapé
Imagem: Reprodução Instagram

De longe, as obras desse muralista podem ser reconhecidas com seus inconfundíveis desenhos anamórficos que criam efeitos 3D.

Os trabalhos de Eduardo Kobra estão sempre ligados aos acontecimentos mais recentes, como a pandemia representada no mural "Ciência e Fé", mural com 20 metros de altura por 10 metros de largura, na rua Dr. Eneias de Carvalho Aguiar, no Hospital das Clínicas.

Mural 'Ciência e Fé', no Hospital das Clínicas - Reprodução Facebook - Reprodução Facebook
Mural 'Ciência e Fé', no Hospital das Clínicas
Imagem: Reprodução Facebook

Outras obras recentes de destaque são o mural "Coexistência - Memorial da Fé por todas as vítimas do Covid-19", na avenida Henrique Schaumann, em frente à Igreja do Calvário; e o "Metamorfoses", obra que ocupa oito andares do Hospital das Clínicas.

O artista assina também homenagens a personalidades brasileiras como Oscar Niemeyer (Praça Oswaldo Cruz/avenida Paulista) e Ayrton Senna (autódromo de Interlagos).

Veja outras artes de Kobra na galeria abaixo:

À moda da Isa Scherer

À Moda da Isa: Beco do Batman + patacón de carne louca - Mariana Pekin/UOL - Mariana Pekin/UOL
Imagem: Mariana Pekin/UOL

Não perca os próximos episódios de 'À moda da Isa'. O programa que reúne rolês atrativos e receitas criativas vai ao ar toda quinta-feira, às 11 horas, no UOL Play.

Perdeu o horário? Não tem problema. Confira a playlist completa sempre que quiser no YouTube de Nossa!