PUBLICIDADE
Topo

8 tendências da arquitetura residencial que ganharam força com a pandemia

Valorização da cozinha, do conceito aberto e da iluminação natural estão entre as tendências - Simon Devitt
Valorização da cozinha, do conceito aberto e da iluminação natural estão entre as tendências
Imagem: Simon Devitt

Larissa Coldibeli

Colaboração para Nossa

17/09/2020 04h00

A pandemia está mudando o layout dos escritórios e do comércio, e a arquitetura residencial também vem sendo influenciada pelos novos tempos.

O confinamento trouxe a necessidade de adaptar o lar para acomodar todas as atividades que passaram a ser realizadas em casa: trabalho, estudos, lazer, refeições e exercícios físicos.

"Os cuidados com a casa estão em alta. A relação com o espaço que a gente ocupa ganhou importância. A pandemia trouxe novas tendências para projetos residenciais e acelerou outras que já vinham em crescimento", diz a arquiteta Thaisa Bohrer, da Bohrer Arquitetura.

Para rastrear essas mudanças, Nossa ouviu especialistas que apontam oito principais tendências para casa que ganharam força com a pandemia:

1. Home office

Espaço do home office no quarto do casal é delimitado pela parede de cimento queimado neste projeto de Bruno Mattos - Pedro Jackson - Pedro Jackson
Espaço do home office no quarto do casal é delimitado pela parede de cimento queimado neste projeto de Bruno Mattos
Imagem: Pedro Jackson

O trabalho remoto vinha em crescimento nas empresas e algumas casas já estavam adaptadas para isso. No entanto, a pandemia acelerou a tendência do home office — e não apenas com uma bancada para o computador, mas também com preocupações como acústica e iluminação.

"É importante delimitar o espaço do home office para ajudar na separação entre momento de trabalho e hora livre", indica o arquiteto Bruno Mattos, da Bruno Mattos Arquitetura.

VEJA MAIS: 10 passos para deixar o home office mais funcional

2. Hall de entrada

O móvel branco ao lado da porta de entrada é uma sapateira que acomoda os calçados com discrição - tendências - Demian Golovaty - Demian Golovaty
O móvel branco ao lado da porta de entrada é uma sapateira que acomoda os calçados com discrição
Imagem: Demian Golovaty
Tudo indica que os novos hábitos de higiene vieram para ficar. Assim, o hall de entrada, que é uma área de transição entre a rua e a casa, ganha importância.

"É um espaço para higienização, onde se pode deixar bolsas, sapatos, sem levar a sujeira da rua para dentro de casa", diz a designer de interiores Denise Bertolini, da BeliArq Arquitetura de Interiores.

Ele pode ser complementado com ganchos e mancebos para pendurar os itens recém-retirados, sapateira, banquinho e mesinha ou aparator. Tudo para tornar mais prático o tira-põe ao chegar e sair de casa.

VEJA MAIS: 5 ideias fáceis e práticas para incrementar seu hall de entrada

3. Home schooling

tendencias decor home - Fellipe Lima - Fellipe Lima
A bancada para estudos no quarto dos filhos estava em desuso, mas deve voltar com força total
Imagem: Fellipe Lima

Segundo Thaisa Bohrer, a bancada de estudos no quarto dos filhos tinha caído em desuso, mas voltou com tudo nos novos projetos durante a pandemia.

Segundo ela, os estudos e o trabalho em casa também elevam a preocupação com a distribuição da internet pelos cômodos.

"A experiência da quarentena, com a família toda em casa em tempo integral, vai refletir nos layouts daqui para frente", avalia.

4. Valorização do lazer

Sala de cinema em casa, projeto recente da arquiteta Viviane Daher - Jana Oliveira - Jana Oliveira
Sala de cinema em casa, projeto recente da arquiteta Viviane Daher
Imagem: Jana Oliveira

Para a arquiteta Viviane Daher, as pessoas voltaram a dar bom uso aos espaços sociais do lar com foco no lazer.

"A valorização de espaços de entretenimento em casa passou a ser ainda maior. Desde o início da pandemia, as pessoas passaram a prestar mais atenção em suas casas e como ela pode oferecer, além de abrigo, diversão em família", diz Viviane.

VEJA MAIS: Como montar a sala de TV perfeita: saiba o que você deve levar em conta

5. Cozinha em destaque

Com mais tempo em casa, a cozinha também ganhou importância - Divulgação - Divulgação
Com mais tempo em casa, a cozinha também ganhou importância
Imagem: Divulgação

O isolamento social também fez com que as pessoas fizessem a maioria das refeições em casa e, consequentemente, passassem mais tempo na cozinha.

"A cozinha foi mais valorizada neste período. Assim como os outros cômodos da casa, ela precisa ser agradável e funcional", diz Denise Bertolini, da BeliArq Arquitetura de Interiores.

VEJA MAIS: Cozinha integrada com a sala: veja dicas para dividir e decorar os ambientes

6. Janelas maiores para ventilação e luz natural

Imagem de projeto mostra esquadrias maiores em futuros imóveis - Divulgação - Divulgação
Imagem de projeto mostra esquadrias maiores em futuros imóveis
Imagem: Divulgação

Um dos reflexos da pandemia é a valorização das janelas nos novos empreendimentos, segundo Thaisa Bohrer, que faz projetos para construtoras e incorporadoras.

"Janelas maiores proporcionam mais ventilação e maior incidência de luz natural", diz a arquiteta.

VEJA MAIS: Deixe o sol entrar na sua casa: 6 dicas para aproveitar a luz natural

7. Mais verde

O verde contrasta com a paisagem urbana neste projeto da BeliArq - Demian Golovaty - Demian Golovaty
O verde contrasta com a paisagem urbana neste projeto da BeliArq
Imagem: Demian Golovaty

Áreas verdes em casa são cada vez mais desejadas e trazem vários benefícios: o contato com a natureza promove bem-estar e traz conforto térmico e alívio visual.

"O cultivo das plantas também vira um momento de descompressão", diz Denise Bertolini, da BeliArq.

VEJA MAIS: 4 dicas para redescobrir as plantas dentro de casa como um paisagista

8. Ambientes integrados e multiuso

Sala de estar e jantar integradas em projeto da Bohrer Arquitetura - Fellipe Lima - Fellipe Lima
Sala de estar e jantar integradas em projeto da Bohrer Arquitetura
Imagem: Fellipe Lima

A separação de cômodos por função sai de cena e dá lugar aos ambientes integrados e multiuso. Saem as paredes que separam sala de jantar e cozinha ou varanda e sala de estar, por exemplo.

"Com o preço do metro quadrado cada vez mais caro nas grandes cidades, não faz mais sentido ter uma sala só para receber visitas, outra só para a TV. Os espaços multiuso vêm com força, promovendo integração entre os ambientes", diz a arquiteta Thaisa Bohrer.