PUBLICIDADE
Topo

Colombiana Leonor Espinosa é escolhida Melhor Chef Feminina do Mundo 2022

Leonor Espinosa, a Melhor Chef Feminina de 2022 segundo o "The World"s 50 Best" - Reprodução/The World"s 50 Best
Leonor Espinosa, a Melhor Chef Feminina de 2022 segundo o "The World's 50 Best" Imagem: Reprodução/The World's 50 Best

da AFP, em Londres

17/05/2022 15h08

A colombiana Leonor Espinosa, proprietária do restaurante Leo, em Bogotá, foi eleita nesta terça-feira (17) Melhor Chef Feminina do Mundo 2022 pela influente lista "The World's 50 Best Restaurants", que pelo terceiro ano consecutivo elege uma latino-americana para este prêmio.

Espinosa, que havia sido eleita a Melhor Chef Feminina da América Latina em 2017, sucede à peruana Pía León, em 2021, e à mexicana-americana Daniela Soto-Innes, em 2019. O prêmio não foi concedido em 2020.

"Recebo este prêmio com muita alegria, porque agora minha voz pode ser ouvida um pouco mais, o que me permitirá continuar usando a gastronomia como instrumento para a geração de bem-estar socioeconômico, especialmente nos países em desenvolvimento", reagiu a colombiana, que há 15 anos inova no mundo gastronômico.

Em suas criações, esta chef celebra a riqueza da biodiversidade de seu país, buscando resgatar os saberes alimentares e culinários ancestrais e as técnicas dos povos indígenas e afro colombianos.

Um dos pratos de seu restaurante Leo, com caranguejo, gengibre tailandês e pupunha, entre outros ingredientes - Reprodução/The World's 50 Best - Reprodução/The World's 50 Best
Um dos pratos de seu restaurante Leo, com caranguejo, gengibre tailandês e pupunha, entre outros ingredientes
Imagem: Reprodução/The World's 50 Best

Por meio de sua fundação Funleo, criada em 2008, também apoia o desenvolvimento das comunidades rurais de seu país e ajuda os pequenos produtores a chegarem ao mercado, além de oferecer espaços de educação, nutrição e turismo.

Seu trabalho já lhe rendeu outro importante reconhecimento em 2017, quando ganhou o Basque Culinary World Prize. Este prêmio reconhece projetos que promovem melhorias no mundo por meio da gastronomia.

"Combinando extensa pesquisa científica com inovação culinária, ela é uma chef autodidata que continua a buscar novos conhecimentos, bem como a educar os outros", disse William Drew, editor da "The World's 50 Best Restaurants", declarando-se "encantado por poder reconhecer seu incrível trabalho com este importante prêmio".

Espinosa trabalhou como publicitária até os 35 anos e aprendeu a cozinhar sozinha. Em 2021, conseguiu colocar seu restaurante na 46ª posição desta conceituada lista, que este ano anunciará a sua classificação em uma grande cerimônia em Londres, em 18 de julho.