PUBLICIDADE
Topo

Esporte

GP da Holanda pode voltar graças ao "fator Max Verstappen"

19/11/2018 10h29

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - A Fórmula 1 tem esperança de ressuscitar o Grande Prêmio holandês e capitalizar a popularidade de Max Verstappen, da Red Bull.

"Estamos muito interessados em correr na Holanda", disse Sean Bratches, diretor-gerente comercial da modalidade, à Reuters no final de semana quando foi indagado sobre um possível retorno ao circuito de Zandvoort, que foi utilizado entre 1952 e 1985.

"Estamos tendo conversas produtivas aqui, e estou cautelosamente otimista de que podemos fazer algo para surpreender e alegrar os fãs naquele território e aproveitar o fator Max", acrescentou.

Reportagens da mídia local levam a crer que um acordo para 2020 pode estar em negociação.

Verstappen, que tem 21 anos e é visto como um futuro campeão mundial, tem muitos seguidores no país e é o piloto de F1 mais bem-sucedido da Holanda.

Piloto mais jovem a vencer uma corrida de F1, ele tem cinco vitórias até hoje, sendo duas nesta temporada com a Red Bull. Cerca de 20 mil fãs holandeses viajaram para assistir à prova da Áustria, sede da equipe, que ele venceu.

Realizado em Zandvoort em maio, o evento Jumbo Racing Days, no qual Verstappen e outros pilotos da Red Bull fizeram corridas de demonstração, atraiu mais de 110 mil pessoas.

O circuito, localizado nas dunas de areia do litoral do Mar do Norte da Holanda, sediou uma prova de F1 pela primeira vez em 1952 e foi reformado desde 1985, quando o austríaco Niki Lauda venceu o último GP no local.

Esporte