PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Após vitória do Inter, Edenilson desabafa sobre caso de injúria racial: 'fui bastante julgado'

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

17/05/2022 22h20

Na noite desta terça-feira (17) o Internacional venceu o Independiente Medellín por 2 a 0 e encaminhou a classificação para as oitavas-de-final da Sul-Americana. Autor de ambos os gols, Edenilson foi o principal destaque da partida. No entanto, na coletiva, o assunto principal acabou sendo outro.

No empate contra o Corinthians pelo Campeonato Brasileiro, no último sábado (14), Edenilson acusou ter sofrido injúria racial do lateral-direito Rafael Ramos. O caso foi bastante debatido durante a semana e trouxe muita discussão sobre a veracidade do ocorrido, mesmo que um perito tenha confirmado a fala de “macaco” do jogador português ao camisa 8. Por conta disso, Edenilson desabafou após essa vitória sobre o Independiente Medellín.

– Foram dias difíceis. Fui bastante julgado. Me chamaram de mentiroso, surdo. Foram algumas coisas que eu ouvi, mesmo eu sabendo o que havia ouvido. É complicado ver os fatos sendo distorcidos. A imagem está ali para provar. Espero que não me julguem. Não quis dar entrevista para não expor o Rafael (Ramos). Disse que tentaria falar com o delegado para tentar diminuir alguma pena – afirmou Edenilson na entrevista coletiva.

Para saber tudo sobre o Internacional, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

A pena, inclusive, só ocorreu pois Rafael Ramos teria se recusado a admitir que falou. De acordo com Edenilson, ele só queria uma confissão e, como não houve, resolveu chamar a polícia. A partir de então, o lateral ficou detido no Beira-Rio e só foi liberado após pagar uma fiança de R$ 10 mil em espécie.

O jogo contra o Independiente Medellín, então, serviu como desabafo para Edenilson. Após o primeiro gol, Ao lado de Bustos e Maurício, o capitão tirou a camisa, levantou o braço e cerrou a mão, em um sinal marcante da luta antirracista.  Depois, por motivos protocolares, acabou amarelado, mas nada que diminuísse a importância do ato. E então, na entrevista, Edenilson voltou a falar sobre o assunto.

Futebol