Topo

Esporte


Atlético e Juventus empatam em jogo eletrizante em Madri; PSG atropela o Real

18/09/2019 18h23

Redação Central, 18 set (EFE).- Atlético de Madrid e Juventus fizeram um jogo eletrizante nesta quarta-feira pelo grupo D da Liga dos Campeões e empataram em 2 a 2 no estádio Wanda Metropolitano, em dia de importante vitória do Paris Saint-Germain sobre o Real Madrid, mesmo sem o trio Neymar, Edinson Cavani e Kylian Mbappé.

Na casa dos 'Colchoneros', em Madri, os gols vieram apenas no segundo tempo, quando os visitantes mostraram uma postura mais atrevida. Aos 3 minutos, o meia colombiano Juan Cuadrado abriu o placar. Pouco depois, aos 23, volante francês Blaise Matuidi ampliou em cabeçada certeira, após belo cruzamento do lateral-esquerdo Alex Sandro.

Os comandados pelo argentino Diego Simeone não se intimidaram e foram buscar o resultado, primeiro com um gol de cabeça do zagueiro montenegrino Stefan Savic, aos 25. Já nos acréscimos, após escanteio da esquerda, o volante mexicano Héctor Herrera, que havia saído do banco no decorrer da etapa complementar, igualou.

Aos 49, o atacante português Cristiano Ronaldo teve uma oportunidade clara para calar o Wanda Metropolitano, mas, ao ficar frente a frente com o goleiro esloveno Jan Oblak, finalizou à esquerda do gol, muito perto da trave.

Além de Alex Sandro, a Juve também contou com o lateral-direito Danilo entre os titulares. No Atlético, o representante brasileiro foi também o lateral-esquerdo Renan Lodi, recém-contratado junto ao Athletico Paranaense, que começou jogando a partida.

Na outra partida do grupo D, o Lokomotiv Moscou passou pelo Bayer Leverkusen, na Alemanha, por 2 a 1. O time visitante, que contou com o goleiro naturalizado russo Guilherme e o zagueiro Murilo, ex-Cruzeiro, marcou com o volante polonês Grzegorz Krychowiak e o volante russo Dmitri Barinov.

O zagueiro alemão Benedikt Höwedes, contra, fez o gol dos anfitriões, que teve o lateral-esquerdo Wendell, ex-Grêmio, entre os titulares. Já o atacante Paulinho, ex-Vasco, não saiu do banco de reservas.

No grupo A, o Paris Saint-Germain venceu com autoridade o Real Madrid por 3 a 0, no estádio Parc des Princes, na França, apesar das ausências de Neymar, que estava suspenso, e de Cavani e Mbappé, ambos lesionados.

O grande nome do jogo foi o meia-atacante argentino Ángel Di María, que abriu o placar aos 14 e ampliou aos 33 do primeiro tempo. O lateral-direito belga Thomas Meunier, nos acréscimos da etapa complementar, deu números finais ao duelo.

Ainda antes do intervalo, o atacante galês Gareth Bale chegou a marcar um golaço, encobrindo o ex-companheiro Keylor Navas, agora goleiro do PSG. O lance, no entanto, foi anulado após consulta ao VAR, por toque de mão do jogador do time espanhol.

Na vitória, a equipe da capital francesa contou com os zagueiros Thiago Silva e Marquinhos - que atuou como volante - como titulares. Nos 'Merengues', o zagueiro Éder Militão e o volante Casemiro começaram jogando, e o meia-atacante Vinicius Júnior entrou no fim da etapa complementar. Rodrygo, ex-Santos, ficou no banco.

Na outra partida pela chave, mais cedo, Club Brugge, da Bélgica, e Galatasaray, da Turquia, não foram além do 0 a 0.

Pelo grupo C, o Manchester City não tomou conhecimento do Shakhtar Donetsk e venceu duelo disputado em Kharkiv, na Ucrânia por 3 a 0. Gabriel Jesus deu números finais ao duelo, ao balançar a rede aos 31 do segundo tempo.

Antes do ex-atacante do Palmeiras, o argelino Riyad Mahrez anotou o primeiro aos 24 da etapa inicial. Pouco depois, aos 38, foi a vez do volante alemão lkay Gündogan marcar o segundo gol do time comandado pelo espanhol Josep Guardiola.

Oito brasileiros começaram o jogo. Além de Jesus, o City contou com o goleiro Ederson e o volante Fernandinho - improvisado como zagueiro. O Shakhtar teve o lateral-esquerdo Ismaily, os meias Alan Patrick e Marlos, o atacante Júnior Moraes, e Taison - o meia Marcos Bahia e o atacante Dentinho entraram no segundo tempo.

A presença do ex-jogador do Internacional foi uma das boas notícias, depois do susto no fim de semana, durante jogo com o Zorya, pelo Campeonato Ucraniano, em que ficou inconsciente e sofreu convulsão após uma queda e precisou deixar o gramado de maca.

No outro jogo da chave, o Dínamo de Zagreb atropelou em casa a Atalanta, do zagueiro Rafael Tolói, por 4 a 0. O destaque da partida foi o atacante croata Mislav Orsic, que balançou a rede em três vezes. O lateral-esquerdo croata Marin Leovac completou o placar.

Pelo grupo B, em que mais cedo Olympiacos e Tottenham ficaram no empate em 2 a 2, na Grécia, o Bayern de Munique já pulou para a liderança isolada da chave ao derrotar o Estrela Vermelha, da Sérvia, por 3 a 0, dentro de seus domínios.

O atacante francês Kingsley Coman abriu o placar do duelo aos 34 da primeira etapa. O atacante polonês Robert Lewandowski, aos 35 da etapa complementar, se aproveitou de bobeada da zaga dos visitantes para ampliar, enquanto o atacante alemão Thomas Müller fechou a conta nos acréscimos.

O brasileiro Philippe Coutinho estreou na Liga dos Campeões com a camisa do Bayern. O ex-meia do Vasco teve boa atuação e chegou a marcar um gol de letra, mas foi flagrado pela arbitragem em posição irregular. EFE

Mais Esporte