PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Atlético de Madrid tropeça, e Dortmund fica em 1º no grupo A da Champions

11/12/2018 20h23

Brugge (Bélgica), 11 dez (EFE).- O Atlético de Madrid iniciou a última rodada em vantagem, mas quem ficou com a liderança do grupo A da Liga dos Campeões foi o Borussia Dortmund, que venceu o Monaco por 2 a 0 no principado nesta terça-feira e contou com um empate do time espanhol com o Club Brugge em 0 a 0 na Bélgica.

O atual campeão da Liga Europa fez jogo morno na cidade de Brugge, tropeçou e ficou com 13 pontos, mesmo número dos 'Aurinegros', que hoje contaram com dois gols de Raphael Guerreiro levaram a melhor no primeiro critério de desempate, o confronto direto. Isso porque golearam por 4 a 0 em Dortmund e perderam por 2 a 0 em Madri.

Os dois times aguardam o sorteio da próxima segunda-feira para conhecerem seus adversários nas oitavas de final da Champions. Terceiro colocado, com seis pontos, o Brugge está na fase de 16 avos de final da Liga Europa, enquanto o Monaco terminou a campanha na lanterna, com um ponto ganho.

Desfalcado do atacante Diego Costa, machucado, o Atlético entrou em campo com equipe mista por ter se classificado por antecipação, mas manteve uma espinha dorsal formada pelo goleiro Oblak, o zagueiro Godín e o atacante Griezmann. O lateral-esquerdo Filipe Luís ficou entre os reservas.

Mesmo sem força máxima, o time visitante teve as melhores chances, embora não encontrasse o caminho do gol. Aos dez minutos do primeiro tempo, Thomas iniciou a jogada, abriu para Saúl na esquerda e apareceu no miolo da área para finalizar, mas o chute parou no goleiro Horvath. Seis minutos depois, Saúl, meia que atuou improvisado na lateral, deu mais um bom passe, desta vez para Gelson Martins, mas o português não pegou em cheio na bola.

A primeira boa tentativa do Brugge aconteceu aos 24, em cobrança de falta de Denswil. A bola passou pela barreira, mas, bem colocado, Oblak fez a defesa. Um minuto depois, Griezmann respondeu com uma bomba de pé direito, mas Horvath interceptou. Na sequência, aos 29, o francês emendou de primeira depois de passe de Gelson e errou o alvo por centímetros.

Instantes antes do intervalo, aos 44 minutos, Openda tentou afastar uma bola que ia em direção às mãos de Horvath e deu um presente para Saúl, que, no entanto, não conseguiu pegar em cheio e chutou para fora.

O segundo tempo começou com pouco futebol e algumas pancadas. Aos 11 minutos, com Griezmann, o Atlético teve um contra-ataque perigoso parado com falta de Denswil, que recebeu cartão amarelo. Um minuto depois, foi a vez de Godín ser advertido devido a falta sobre Nakamba.

Os 'Colchoneros' demonstravam certa preguiça, criavam pouco e ainda falhava no momento de concluir as poucas jogadas perigosas. Aos 26 minutos, Vitolo encontrou espaço, mas nem Griezmann nem Correa conseguiram arrematar.

Em seguida, aos 29, quase aconteceu um gol de brasileiro. Vormer colocou Luan Peres na cara de Oblak, mas o arqueiro esloveno operou um milagre e manteve o placar em branco. No troco 'rojiblanco', aos 35, Koke encheu o pé e errou por centímetros.

Na última oportunidade de obter a vitória e a liderança da chave, o atual campeão da Liga Europa reclamou de pênalti, que não foi marcado. Aos 43, Arias cruzou, Correa dominou e chutou fraco, praticamente recuando para Horvath. Os jogadores do Atlético reclamaram, mas nada foi assinalado.



Ficha técnica:.

Club Brugge: Horvath; Poulain, Mechele e Denswil; Vormer, Amrabat, Nakamba, Vanaken (Rits) e Ngonge (Luan Peres); Openda (Schrijvers) e Wesley. Técnico: Ivan Leko.

Atlético de Madrid: Oblak; Arias, Godín, Montero e Saúl; Rodri, Thomas (Kalinic), Lemar (Vitolo) e Koke; Gelson Martins (Correa) e Griezmann. Técnico: Diego Simeone.

Árbitro: Davide Massa (Itália), auxiliado pelos compatriotas Filippo Meli e Fabiano Preti.

Cartões amarelos: Denswil e Amrabat (Club Brugge); Montero, Saúl e Godín (Atlético de Madrid).

Estádio: Jan Breydel, em Brugge (Bélgica).

Esporte