PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Otávio faz de pênalti e garante empate entre Porto e Schalke

18/09/2018 18h25

Gelsenkirchen, 18 set (EFE).- Schalke 04 e Porto estrearam no grupo D da Liga dos Campeões nesta terça-feira com um empate em 1 a 1 em Gelsenkirchen, em uma partida em que jogadores brasileiros ficaram marcados positiva e negativamente por causa de pênaltis dados pela arbitragem, enquanto o Galatasaray derrotou o Lokomotiv Moscou por 3 a 0 em Istambul.

No duelo na Veltins-Arena, os 'Dragões' poderiam ter feito 1 a 0 em pênalti cometido pelo zagueiro Naldo, que pôs a mão na bola na área, mas seu compatriota Alex Telles desperdiçou a cobrança.

O Schalke então saiu à frente no começo do segundo tempo, graças a Embolo. Entretanto, Naldo fez outra penalidade, desta vez em falta sobre Marega, o meia Otávio foi para a bola em vez de Telles e acertou.

Dessa forma, as equipes de Alemanha e Portugal dividem a segunda posição da chave, com um ponto cada, enquanto o líder é o Galatasaray, que passou pelo Lokomotiv, do goleiro brasileiro naturalizado russo Ghuilherme, no estádio Ali Sami Yen. Garry Rodrigues, Derdiyok e Inan fizeram um gol cada para o time de Istambul, que teve o zagueiro Maicon, ex-São Paulo, entrando no segundo tempo.

O Porto contou com quatro brasileiros, os zagueiros Felipe e Eder Militão, o lateral-esquerdo Alex Telles e Otávio, todos titulares. O goleiro Vaná, ex-Coritiba, ficou no banco, enquanto o atacante Tiquinho Soares se recupera de lesão na coxa e sequer foi inscrito na fase de grupos da 'Champions'. Já o Schalke teve Naldo, com passagem pela seleção brasileira, no miolo de zaga.

E o primeiro grande lance da partida, aos 12 minutos do primeiro tempo, foi protagonizado por atletas nascidos no Brasil. Naldo tentou cortar o cruzamento, mas o fez com o braço, e a arbitragem marcou pênalti. Alex Telles fez a cobrança e parou na defesa do goleiro Fährmann.

Os visitantes tentaram não se abater com a falha do ex-jogador do Grêmio e continuaram no ataque, mas continuavam pecando na finalização. Aos 17, Danilo Pereira emendou um bonito voleio, mas errou alvo por muito. O Schalke respondeu em cabeceio de Naldo após falta batida por Caligiuri, aos 21, mas a bola subiu muito.

Aos poucos, os 'Azuis Reais' se soltaram e passaram a incomodar o goleiro Casillas. Aos 27 minutos, em indefinição da defesa do Porto, Serdar ficou com a sobra e arrematou para boa intervenção do experiente arqueiro espanhol.

Schöpf buscou a força física do centroavante Embolo e fez o chuveirinho, mas a defesa cortou antes que a bola chegasse ao suíço, aos 38 minutos. Mais tarde, aos 45, Aboubakar também tentou ganhar da defesa na área, mas seu arremate foi bloqueado.

Na etapa final, logo aos três minutos, Felipe quase marcou um gol de sorte. A bola bateu no peito do ex-jogador do Corinthians e ia tomando o caminho do gol, mas Fährmann espalmou para fora. Na sequência, aos nove, Aboubakar cabeceou com certo espaço, e o goleiro alemão segurou.

O Porto tinha mais volume de ataque, mas, mais organizado no setor ofensivo, o Schalke fez 1 a 0 aos 19, quando McKennie escapou pela ponta e cruzou na medida para Embolo, que escorou da cabeça antes da saída de Casillas e balançou a rede.

Atrás no placar, os 'Dragões' foram para cima, enquanto o Schalke recuou e pagou o preço. Aos 29 minutos, Marega invadiu a área e foi derrubado por Naldo. Como Alex Telles falhou no primeiro tempo, desta vez quem cobrou o pênalti foi Otávio, que bateu bem e deixou tudo igual.

Na parte final da partida, houve uma chance mais clara para cada lado, mas ninguém conseguiu desempatar. Sergio Oliveira entrou em campo no lugar de Brahimi aos 37 minutos e logo em sua primeira jogada, aos 38, emendou de primeira e deu trabalho a Fährmann, que pegou.

Aos 44, Konoplyanka, outro que começara no banco, recebeu de Schöpf e ia marcando para o Schalke, mas Felipe cortou de maneira providencial e evitou a derrota do campeão português.



Ficha técnica:.

Schalke 04: Fährmann; Naldo, Nastasic e Sané; Caligiuri, Serdar (Hariti), Bentaleb e McKennie; Uth (Konoplyanka), Schöpf e Embolo (Burgstaller). Técnico: Domenico Tedesco.

Porto: Casillas; Maxi Pereira, Felipe, Eder Militão e Alex Telles; Danilo Pereira, Herrera, Otávio (Hernâni) e Brahimi (Sergio Oliveira); Marega e Aboubakar (Corona). Técnico: Nuno Espírito Santo.

Árbitro: Jesús Gil Manzano (Espanha), auxiliado pelos compatriotas Ángel Nevado Rodríguez e Diego Barbero Sevilla.

Cartões amarelos: Embolo e Uth (Schalke 04); Corona e Herrera (Porto).

Gols: Embolo (Schalke 04); Otávio (Porto).

Estádio: Veltins-Arena, em Gelsenkirchen (Alemanha).

Esporte