PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Polícia identifica 16 torcedores da Lazio que usaram imagem de Anne Frank

Torcida lota a área reservada para a Lazio no clássico contra a Roma em 2014 - MAURIZIO BRAMBATTI/EFE
Torcida lota a área reservada para a Lazio no clássico contra a Roma em 2014 Imagem: MAURIZIO BRAMBATTI/EFE

25/10/2017 10h45

A polícia da Itália identificou nesta quarta-feira 16 ultras da Lazio, entre eles, alguns menores de idade, como responsáveis pelo uso da imagem de Anne Frank como insulto antissemita contra a Roma, em jogo do campeonato de futebol do país, no domingo.

A informação foi confirmada à Agência Efe por fontes na Promotoria da capital do país. Os acusados aparecem em imagens feitas por câmeras de segurança do Estádio Olímpico, onde a equipe azul celeste enfrentou o Cagliari.

Integrantes de torcidas organizadas, as chamadas ultras, da Lazio, colocaram adesivos no setor sul do palco da partida, om uma imagem da adolescente alemã de origem judaica Anne Frank, vítima do Holocausto, vestindo a camisa da Roma.

O grupo de torcedores do time azul celeste ocupou o local, habitualmente destinado aos ultras do rival, justamente, por causa do fechamento do setor norte, que ocupam, devido a manifestações racistas no jogo contra o Sassuolo, há três semanas.

Fontes na Promotoria de Roma apontaram que, pelo menos dois dos responsáveis pelos insultos, têm entre 13 e 16 anos, e também que o número de envolvidos pode subir nas próximas horas, já que as investigações permanecem.

A Lazio condenou os atos, e o presidente do clube, Claudio Lotto, esteve ontem em uma sinagoga da capital italiana, realizado entrega simbólica de coroa de flores. O dirigente ainda afirmou que o clube está lutando há anos para se afastar de todos os tipos de ações "racistas, antissemitas e xenófobas".
 

Esporte