PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Sem sede única pela 1ª vez, Copa América de basquete vale 7 vagas no Pan

24/08/2017 19h11

Bogotá, 24 ago (EFE).- Pela primeira vez com mais de uma sede - no caso, três - e sem valer vaga para uma edição de Jogos Olímpicos ou Mundial, a Copa América masculina de basquete começa nesta sexta-feira tendo como atrativo para as 12 seleções a chance de se classificarem para a próxima edição dos Jogos Pan-americanos.

Principal torneio de seleções das Américas, a Copa América, cujo nome oficial atual é FIBA AmeriCup, é disputada desde 1980 e, a partir de 1993, sempre a cada dois anos.

Nesta edição, cada um dos três grupos com sedes em Medellín (Colômbia), Bahía Blanca (Argentina) e Montevidéu (Uruguai) contará com quatro seleções. Além dos três países-sede, também estarão presentes Brasil e Venezuela como representantes da América do Sul; Porto Rico, México, República Dominicana, Panamá e Ilhas Virgens Americanas, pela região da América Central e Caribe; e Estados Unidos e Canadá, pela América do Norte.

Na condição de organizadora principal do torneio, a Argentina está automaticamente classificada para a fase decisiva, o 'final four', que terá os vencedores de cada chave e será disputada em Córdoba nos dias 2 e 3 de setembro. As sete seleções melhores colocadas garantirão vaga nos Jogos Pan-americanos de 2019, em Lima.

Para Uruguai e Argentina, o fato de receberem a competição tem um sabor especial extra, já que os dois países são pré-candidatos a sediar, juntos, a Copa do Mundo de 2023.

O grupo A da Copa América terá sede em Medellín e é composto por Brasil, Porto Rico, México e Colômbia. O grupo B será disputado em Bahía Blanca por Argentina, Venezuela, Ilhas Virgens e Canadá. Já o grupo C terá, em Montevidéu, os duelos entre as seleções de Uruguai, Estados Unidos, República Dominicana e Panamá.

Apesar da ausência de estrelas da NBA, os Estados Unidos, do técnico Jeff Van Gundy, ex-New York Knicks, são apontados como os principais favoritos ao lado da Argentina, que terá Facundo Campazzo e Luis Scola.

Com seis títulos (1992, 1993, 1997, 1999, 2003 e 2007), os americanos são os maiores vencedores do torneio, seguidos pelo Brasil, que foi campeão em quatro edições (1984, 1988, 2005, 2009). EFE

hbr/id

Esporte