PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Fina se opõe à ideia de mudar sede da natação nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Reprodução/Reddit
Imagem: Reprodução/Reddit

25/10/2016 10h18

Tóquio, 25 out (EFE).- O diretor-executivo da Federação Internacional de Natação (Fina), Cornell Marculescu, pediu nesta terça-feira que a governadora de Tóquio, Yurio Koike mantenha o projeto original de construir uma nova arena para a modalidade para os Jogos Olímpicos de 2020.

Em encontro realizado hoje na capital do Japão, o dirigente esportivo confirmou o apoio da entidade a manutenção do local indicado inicialmente para as disputas, que tem custo estimado de 68,3 bilhões de ienes (R$ 2,05 bilhões).

Recentemente, um painel montado por Koike sugeriu que houvesse mudança nas sedes definidas para natação, vôlei e a que será compartilhada por remo e canoagem. A ideia seria utilizar instalações já existentes, para economizar em custos de construção e manutenção.

A ideia já havia desagradado os responsáveis pelo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de 2020.

Hoje, o diretor-executivo da Fina garantiu que uma nova sede seria "importante" para o evento, além de se tratar de um "legado" para que a cidade receba competições internacionais no futuro, conforme relatou a agência de notícias japonesa "Kyodo".

A governadora de Tóquio, por sua vez, afirmou que as mudanças ainda estão em fase de estudo, para verificar se haverá dificuldades em mantê-las no futuro. Segundo Koike, a decisão será tomada no fim desse mês e encaminhada para o Comitê Organizador e COI.
 

Esporte