PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ricciardo confirma que continuará na Red Bull até 2018

30/06/2016 14h22

Redação Central, 30 jun (EFE).- O piloto australiano Daniel Ricciardo confirmou nesta quinta-feira, durante entrevista coletiva prévia ao Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1, que continuará até 2018 na Red Bull, à qual chegou em 2014 após um ano na Hispania e dois na Toro Rosso.

Após o surgimento de rumores de uma possível mudança para a Ferrari, Ricciardo foi perguntado se poderia confirmar que continuaria na equipe austríaca e deu uma resposta bem direta: "sim".

"Cada palavra que eu disser será transformada em dez, 30 ou 50. Portanto, o deixo com isso", completou o piloto de 26 anos ao ser questionado sobre os detalhes.

Ricciado disse que a Red Bull é "o melhor lugar" onde poderia estar por estar próximo do nível da Mercedes, que domina a Fórmula 1 há dois anos e meio, e revelou que a escuderia já está pensando na próxima temporada.

"Queremos vencer. Este ano está difícil quanto ao Mundial, mas não podemos fazer nada em relação a isso agora. Estamos olhando para o ano que vem, e, conversando com a equipe, acredito que é o melhor lugar onde posso estar porque estamos a ponto de iniciar algo para tentar bater aos Mercedes", declarou.

O australiano é quinto colocado do campeonato, com 78 pontos. Ele esteve perto da vitória no GP de Mônaco, em que um erro de estratégia o deixou em segundo lugar, mas ficou apenas em sétimo no Canadá e no Azerbaijão, longe da luta pelo pódio.

"Não é que tenha perdido alguma coisa. No Canadá, acredito que poderíamos ter feito melhor que ficar em sétimo. O segundo set de pneus foi ruim, poderíamos ter feito apenas uma parada. Em Baku, sim, era um circuito de potência, mas após três voltas começamos a sofrer muito com os pneus e acho que talvez não fizemos a melhor corrida. Somos melhores que um sétimo lugar, e vou me dedicar a isso", disse.

Sobre o traçado do Red Bull Ring, em Spielberg, onde será disputada a prova do próximo domingo, Ricciardo admitiu que não é dos mais favoráveis à sua escuderia, mas prometeu fazer "tudo que for possível" para obter um bom resultado.

O australiano também comentou a relação com o companheiro de equipe, o jovem holandês Max Verstappen, de quem destacou suas boas primeiras provas, incluindo a estreia com vitória no Grande Prêmio da Espanha. "Acho que mudou o tom em Barcelona, embora tenha sido uma corrida maluca, e desde então tem ido bem", considerou.

"Com sorte, haverá rivalidade entre nós. Isso significará que lutamos pela vitória. Certamente será uma rivalidade sadia. Quando há maturidade, é possível admitir quando um está melhor que o outro. É um sinal de respeito entre os dois", acrescentou.

Esporte