PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Por problemas estruturais, prefeitura do Rio interdita Engenhão

26/03/2013 19h52

Rio de Janeiro, 26 mar (EFE).- A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou nesta terça-feira a interdição do Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, devido problemas estruturais que colocariam em risco a segurança dos torcedores.

O problema na instalação, que administrada pelo Botafogo, é na cobertura e irritou o prefeito Eduardo Paes. "É inadmissível que um estádio com tão pouco tempo de vida já tenha que enfrentar esta situação", afirmou o chefe do Executivo municipal, em entrevista coletiva.

Com capacidade para 45 mil pessoas, o Engenhão é o principal estádio do Rio de Janeiro, com o fechamento do Maracanã, que está sendo reformado para a Copa do Mundo de 2014. Além do Alvinegro, Flamengo e Fluminense costumam mandar jogos no estádio.

Amanhã, inclusive, já havia jogo agendado para o local: Fluminense x Macaé, pela terceira rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro. No dia seguinte, o Botafogo receberia o Friburguense.

Até o início da noite, não havia nenhuma menção a interdição no site da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, muito menos, quais serão as providências tomadas, que podem incluir até o adiamentos dos jogos.

Ainda segundo Eduardo Paes, o próprio consórcio responsável pela construção do estádio foi quem informou sobre o problema na estrutura metálica que cobre o estádio. "Perguntei se esses problemas representavam risco. A resposta foi 'sim', dependendo da velocidade do vento e temperatura", disse o prefeito.

Eduardo Paes ainda revelou que o Engenhão ficará fechado por tempo indeterminado.

Esporte