PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Leon Edwards reclama de tratamento que recebe do UFC e critica a organização

Ag. Fight

Ag. Fight

22/09/2021 08h00

Leon Edwards vive momento inusitado em sua trajetória no UFC. O britânico está invicto há dez lutas (nove vitórias e um 'no contest'), é um top consolidado nos meio-médios (77 kg), mas a organização ainda mostra cautela quanto ao seu futuro. Geralmente, quando os atletas apresentam resultados expressivos, são premiados com a chance de disputar o título de suas respectivas categorias, porém 'Rocky' é ignorado, de forma frequente, pela companhia, por parte dos fãs e não esconde a irritação com o tratamento que recebe.

Em entrevista ao programa 'The MMA Hour', Edwards afirmou que está sendo boicotado pelo UFC e criticou a organização por privilegiar lutadores polêmicos, ao invés de premiar os profissionais que são competentes e convencem no octógono. A reclamação de 'Rocky' foi direcionada aos rivais Colby Covington e Jorge Masvidal.

Covington disputou o título dos meio-médios com Kamaru Usman, foi nocauteado, venceu uma luta na sequência, ficou sem atuar e ainda recebeu a revanche, que vai acontecer no UFC 268, em novembro. Já Masvidal lutou pelo cinturão da categoria duas vezes contra o campeão nigeriano. Na primeira, foi dominado por cinco rounds e, na segunda, acabou nocauteado. De acordo com Edwards, a dupla não possui tantos feitos no MMA, mesmo assim, o ultrapassou e utiliza tal retrospecto como prova de que está sendo prejudicado.

"Já se passaram seis anos desde a minha última derrota. Covington levou uma surra do campeão, lutou com o Woodley, venceu por lesão, ficou mais um ano afastado e disputou o cinturão. Mas quando eu luto e faço dez vitórias seguidas, preciso de mais uma. Toda vez, preciso de mais uma vitória. Eles estão tentando me vencer, mas não posso perder", reclamou Edwards.

Além da falta de frequência no octógono, outro ponto que atrapalhou Edwards em sua corrida para disputar o título dos meio-médios do UFC foi a luta contra Nate Diaz. O britânico enfrentou o 'bad boy' em junho, dominou o combate por quatro rounds, mas, no último, colocou quase tudo a perder.

O atleta foi atingido pelo rival e, por pouco, não foi nocauteado. Apesar do susto diante de Diaz, 'Rocky' ressaltou que possui as qualidades necessárias para se tornar campeão e garantiu que não vai desistir do seu sonho, por mais complicado que seja convencer a organização.

"Eu realmente acredito que serei o próximo campeão. Eles estão tentando me impedir, mas estou chegando. Eu realmente acredito nisso. Sinto que eles estão tentando usar isso como uma desculpa. Pensei que era um esporte que se você lutasse e vencesse, teria sua chance. Mas se tenho que aparecer e tirar fotos para receber minha chance, então não sei", concluiu.

Esporte