PUBLICIDADE
Topo

Poirier cita revés para McGregor como divisor de águas na carreira e irlandês responde: "Respeito"

Ag. Fight

Ag. Fight

03/07/2020 08h00

Dustin Poirier é o atual segundo colocado no ranking peso-leve do UFC - Diego Ribas / PxImages

Consolidado há alguns anos como um dos principais atletas do peso-leve (70 kg) do Ultimate, Dustin Poirier credita grande parte de sua evolução a um momento crucial em sua carreira: a derrota por nocaute para Conor McGregor no UFC 178, em setembro de 2014. A partir deste momento específico, de acordo com o americano, ele passou por uma mudança de mentalidade que o ajudou no processo de amadurecimento responsável por ajudá-lo a compreender melhor a dinâmica vida de um lutador.

Em entrevista à 'ESPN' americana, Poirier admitiu que tinha dificuldades em lidar com as críticas recebidas, tanto por parte dos fãs como da mídia, mas que a mudança de mentalidade provocada pelo revés sofrido para McGregor o fez aprender a ignorar os comentários negativos e focar na continuidade de sua carreira. O novo aspecto mental, de acordo com o lutador, foi um divisor de águas em sua trajetória, sendo parte fundamental no seu crescimento como atleta e pessoa.

"Isso definitivamente começou a acontecer depois da derrota para Conor McGregor. Aquele foi o início. Tem sido um longo processo, me tornando pai, perdendo novamente, vencendo algumas e perdendo de novo, e ganhando mais uma. É uma longa evolução de parar de se importar tanto. Você apenas para de ligar para o barulho e as coisas que não importam", explicou Dustin, antes de continuar.

"Muitas vezes no início da minha carreira, eu sentia como se fosse vida ou morte. Todo comentário no Instagram ou no Twitter, todo jornalista que dizia algo, eu sentia como se todo mundo estivesse contra mim. Eu sentia que se eu perdesse eu seria descartado, que seria o fim da minha carreira. Que eu seria um lixo se eu perdesse essa luta. E depois você perde algumas vezes e pensa: 'Oh m***, eu ainda posso me levantar. Eu ainda estou provendo para minha família. Eu ainda estou amando o que faço'. É como se você já tivesse sido dobrado, mas não quebrado muitas vezes e eu sinto que isso me fez mais forte, e fez de mim o homem que eu sou hoje. Estou feliz. Eu estou genuinamente feliz", revelou o peso-leve.

A revelação não passou despercebida por Conor McGregor. Em sua conta oficial no 'Twitter' (veja abaixo ou clique aqui), o ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve do UFC foi curto, mas direto ao comentar o tópico: "Respeito".

Respect. https://t.co/SDNbCPRNec

- Conor McGregor (@TheNotoriousMMA) July 2, 2020


Após a derrota para o irlandês, Dustin Poirier subiu para o peso-leve, onde, depois de oito vitórias e apenas um revés, conquistou o cinturão interino da categoria, ao superar Max Holloway em abril de 2019. No combate de unificação de títulos, o americano acabou finalizado por pelo campeão linear Khabib Nurmagomedov, no UFC 242, em setembro do ano passado. Entretanto, a empolgante vitória sobre Dan Hooker na edição realizada no último sábado (27), em Las Vegas (EUA), já coloca 'The Diamond', como é conhecido, novamente próximo de um 'title shot'.

Esporte